Polícia

09 jan | 13h49 Por Rádio Aliança

Homem se passa por promotor para tentar extorquir dinheiro

O golpe seria aplicado em Concórdia

Homem se passa por promotor para tentar extorquir dinheiro
Imprimir

Golpistas se aproveitaram da situação de uma família de Concórdia para tentar extorquir dinheiro. Ao saber que uma pessoa está respondendo um processo e passaria por uma Audiência de Custódia durante esta semana, o estelionatário ligou para os familiares dizendo que era promotor de Justiça e que seria preciso pagar uma fiança para que o homem não ficasse preso. A orientação era a de que a família fizesse um depósito de R$ 1.800,00.

 

Os familiares também receberam dados bancários via Whatsapp, para que o depósito fosse feito. Mesmo com uma pessoa presa e que realmente passaria por uma Audiência, a família desconfiou e não fez o depósito, pois uma mulher já havia feito contato, se apresentando como advogada e também pedia dinheiro, porém um valor diferente.

 

O fato foi registrado em um Boletim de Ocorrência na Delegacia. A Polícia Civil vai investigar o caso.

 

09 jan | 13h49 Por Rádio Aliança

Homem se passa por promotor para tentar extorquir dinheiro

O golpe seria aplicado em Concórdia

Homem se passa por promotor para tentar extorquir dinheiro

Golpistas se aproveitaram da situação de uma família de Concórdia para tentar extorquir dinheiro. Ao saber que uma pessoa está respondendo um processo e passaria por uma Audiência de Custódia durante esta semana, o estelionatário ligou para os familiares dizendo que era promotor de Justiça e que seria preciso pagar uma fiança para que o homem não ficasse preso. A orientação era a de que a família fizesse um depósito de R$ 1.800,00.

 

Os familiares também receberam dados bancários via Whatsapp, para que o depósito fosse feito. Mesmo com uma pessoa presa e que realmente passaria por uma Audiência, a família desconfiou e não fez o depósito, pois uma mulher já havia feito contato, se apresentando como advogada e também pedia dinheiro, porém um valor diferente.

 

O fato foi registrado em um Boletim de Ocorrência na Delegacia. A Polícia Civil vai investigar o caso.