Polícia

18 mai 24 | 14h45 Por Luan De Bortoli

Idoso é indiciado por cometer abuso sexual contra cadela no Oeste

Animal vivia na rua com os filhotes e constantemente sofria estupros do morador.

Idoso é indiciado por cometer abuso sexual contra cadela no Oeste
Imprimir

Um homem de 65 anos foi indiciado pela Polícia Civil por cometer zoofilia – abuso sexual contra animal –, na cidade de Xaxim, no Oeste catarinense. As investigações sobre o caso começaram após a polícia receber um vídeo anonimamente, no da 15 de abril, que mostrava o idoso cometendo estupro contra uma cadela, no bairro Santa Terezinha.

SIGA A ALIANÇA FM NAS REDES SOCIAIS:

Foi instaurado um inquérito policial para apurar o caso e o homem foi identificado. A polícia também descobriu que a cachorra vítima de zoofilia vivia em situação de rua, juntamente com os filhotes, e era abusada constantemente por ele.

A cachorra foi recolhida e castrada, estando agora disponível para adoção. O suspeito foi indiciado pelo crime, cuja pena é de dois anos, além de multa e da proibição da guarda de cão ou gato. Ele também foi preso em flagrante.


Fonte: Oeste Mais

18 mai 24 | 14h45 Por Luan De Bortoli

Idoso é indiciado por cometer abuso sexual contra cadela no Oeste

Animal vivia na rua com os filhotes e constantemente sofria estupros do morador.

Idoso é indiciado por cometer abuso sexual contra cadela no Oeste

Um homem de 65 anos foi indiciado pela Polícia Civil por cometer zoofilia – abuso sexual contra animal –, na cidade de Xaxim, no Oeste catarinense. As investigações sobre o caso começaram após a polícia receber um vídeo anonimamente, no da 15 de abril, que mostrava o idoso cometendo estupro contra uma cadela, no bairro Santa Terezinha.

SIGA A ALIANÇA FM NAS REDES SOCIAIS:

Foi instaurado um inquérito policial para apurar o caso e o homem foi identificado. A polícia também descobriu que a cachorra vítima de zoofilia vivia em situação de rua, juntamente com os filhotes, e era abusada constantemente por ele.

A cachorra foi recolhida e castrada, estando agora disponível para adoção. O suspeito foi indiciado pelo crime, cuja pena é de dois anos, além de multa e da proibição da guarda de cão ou gato. Ele também foi preso em flagrante.


Fonte: Oeste Mais