Momento Agro

03 out | 10h47 Por Rádio Aliança

Previsão de nova queda no preço do leite

Projeção divulgada pelo Conseleite é que a redução poderá variar entre R$ 0,04 e R$ 0,05

Previsão de nova queda no preço do leite
Imprimir

O preço do leite a ser pago para os produtores agora em outubro deverá ter nova queda. A projeção divulgada pelo Conseleite é que a redução poderá variar entre R$ 0,04 e R$ 0,05

 

O presidente do Conselho, José Carlos Araújo, diz que a principal justificativa para mais uma baixa é a queda no consumo. “O mercado estagnou e o poder aquisitivo caiu. Cuidamos muito disso porque não adianta produzir se não há quem compre”, afirma.

 

A projeção do Conseleite de SC é que o preço com maior valor de referência fique em R$ 1,54, o médio em R$ 1,25 e o preço de menor valor de referência em R$ 1,16. Cada empresa ou cooperativa têm autonomia para seguir ou não as projeções do Conseleite.

 

Para os próximos meses os produtores esperam que inicie uma fase de estabilidade. “Não aguentamos mais tanta queda porque o nosso custo de produção continua alto”, afirma Araújo. Na pesquisa do custo da cesta básica realizada em Concórdia no mês de setembro o preço do leite nos supermercados teve redução de 6,56%.

03 out | 10h47 Por Rádio Aliança

Previsão de nova queda no preço do leite

Projeção divulgada pelo Conseleite é que a redução poderá variar entre R$ 0,04 e R$ 0,05

Previsão de nova queda no preço do leite

O preço do leite a ser pago para os produtores agora em outubro deverá ter nova queda. A projeção divulgada pelo Conseleite é que a redução poderá variar entre R$ 0,04 e R$ 0,05

 

O presidente do Conselho, José Carlos Araújo, diz que a principal justificativa para mais uma baixa é a queda no consumo. “O mercado estagnou e o poder aquisitivo caiu. Cuidamos muito disso porque não adianta produzir se não há quem compre”, afirma.

 

A projeção do Conseleite de SC é que o preço com maior valor de referência fique em R$ 1,54, o médio em R$ 1,25 e o preço de menor valor de referência em R$ 1,16. Cada empresa ou cooperativa têm autonomia para seguir ou não as projeções do Conseleite.

 

Para os próximos meses os produtores esperam que inicie uma fase de estabilidade. “Não aguentamos mais tanta queda porque o nosso custo de produção continua alto”, afirma Araújo. Na pesquisa do custo da cesta básica realizada em Concórdia no mês de setembro o preço do leite nos supermercados teve redução de 6,56%.