Momento Agro

09 jun 19 | 6h00 Por Rádio Aliança

De janeiro a maio exportações cresceram 19%

Somente a China foi responsável por 30% do total embarcado, enquanto Hong Kong respondeu por 16%.

De janeiro a maio exportações cresceram 19%
Imprimir

As exportações de carne suína entre janeiro e maio deste ano tiveram variação positiva de 19%. No período foram enviadas ao mercado externo 247.412,2 de toneladas de carne suína. Os dados são do Ministério da Economia.

 

Em valores monetários, os embarques somam US$ 519,4 milhões, (FOB – valores livres de impostos e taxas), o que representa um crescimento de 18,7%. Ainda de acordo com os dados do ministério, os preços da carne enviada ao mercado externo registrou uma variação negativa de 0,2% no período.

 

A China foi o principal destino junto com Hong Kong recebendo 46% dos embarques brasileiros. Somente para o gigante asiático foram US$ 156,75 milhões embarcados. Já Hong Kong soma US$ 82,44 milhões. O segundo principal destino foi a Rússia com 13% de participação das exportações, somando um montante de US$ 65,58 milhões.

 

Chile, Uruguai e Argentina juntos somaram 20% de participação, sendo o Chile com 6,9% e US$ 35,69 milhões, Uruguai 6,8% com US$ 35,37 milhões e Argentina com 6,3% e US$32,72 milhões.

 

Somente Santa Catarina, maior produtor brasileiro, foi responsável por 57% das exportações somando US$ 296,26 milhões, registrando crescimento de 34,1% no período. Rio Grande do Sul foi o segundo maior exportador com 24,9% de participação. O estado teve um crescimento 15,3% no período com US$ 129,26 milhões em exportações.

 

Já o Paraná foi responsável por 11,3% da carne enviada ao mercado externo. No período o estado soma US$ 82,24 milhões. Na sequência vem Minas Gerai com 1,06%, Mato Grosso com 0,78% e Goiás com 0,13%.

 

(Fonte: Suinocultura Industrial)

09 jun 19 | 6h00 Por Rádio Aliança

De janeiro a maio exportações cresceram 19%

Somente a China foi responsável por 30% do total embarcado, enquanto Hong Kong respondeu por 16%.

De janeiro a maio exportações cresceram 19%

As exportações de carne suína entre janeiro e maio deste ano tiveram variação positiva de 19%. No período foram enviadas ao mercado externo 247.412,2 de toneladas de carne suína. Os dados são do Ministério da Economia.

 

Em valores monetários, os embarques somam US$ 519,4 milhões, (FOB – valores livres de impostos e taxas), o que representa um crescimento de 18,7%. Ainda de acordo com os dados do ministério, os preços da carne enviada ao mercado externo registrou uma variação negativa de 0,2% no período.

 

A China foi o principal destino junto com Hong Kong recebendo 46% dos embarques brasileiros. Somente para o gigante asiático foram US$ 156,75 milhões embarcados. Já Hong Kong soma US$ 82,44 milhões. O segundo principal destino foi a Rússia com 13% de participação das exportações, somando um montante de US$ 65,58 milhões.

 

Chile, Uruguai e Argentina juntos somaram 20% de participação, sendo o Chile com 6,9% e US$ 35,69 milhões, Uruguai 6,8% com US$ 35,37 milhões e Argentina com 6,3% e US$32,72 milhões.

 

Somente Santa Catarina, maior produtor brasileiro, foi responsável por 57% das exportações somando US$ 296,26 milhões, registrando crescimento de 34,1% no período. Rio Grande do Sul foi o segundo maior exportador com 24,9% de participação. O estado teve um crescimento 15,3% no período com US$ 129,26 milhões em exportações.

 

Já o Paraná foi responsável por 11,3% da carne enviada ao mercado externo. No período o estado soma US$ 82,24 milhões. Na sequência vem Minas Gerai com 1,06%, Mato Grosso com 0,78% e Goiás com 0,13%.

 

(Fonte: Suinocultura Industrial)