Política

11 out | 14h56 Por Rádio Aliança

Vereadores criticam suspensão das atividades no Cebes

Há duas semanas cerca de 80 crianças do Frei Lency estão sem atendimento no contraturno

Vereadores criticam suspensão das atividades no Cebes
Imprimir

Vereadores de oposição cobraram do governo municipal explicações sobre a suspensão das atividades do Cebes do Frei Lency. No local são atendidas 80 crianças com reforço escolar e diversas atividades artísticas e culturais no turno extraclasse. O assunto foi levado à tribuna do Legislativo na sessão desta quinta-feira, 11 de outubro, pelos petistas Margarete Poletto Dalla Costa e André Rizelo e por Edno Gonçalves (PDT).

 

Margarete relata que os vereadores foram chamados pelos moradores do bairro para verificar como está a situação e foram até o Frei Lency na tarde da quarta-feira, 10. Segundo ela, há duas semanas as crianças não têm atividades por falta de profissionais para trabalharem no Cebes do Frei Lency. “Ficamos chateados com isso porque são praticamente 80 crianças e simplesmente não estão acontecendo nenhuma atividade”, destaca.

 

Edno Gonçalves (PDT) faz críticas ao governo municipal. “Vejo como má gestão deixar faltar todos esses servidores e parar as atividades”, pontua. Gonçalves ainda relata que outros problemas foram verificados na visita feita pelos vereadores. “São dois servidores para atender 80 crianças e isso é desumano”, frisa. Ele também cobra investimentos na parte elétrica e hidráulica da edificação que, segundo ele, apresenta problemas há mais de quatro meses.

 

 

O líder da bancada do PT, André Rizelo, pede agilidade para que as crianças voltem a ter atendimento no período em que não estão frequentando a escola. “São crianças com idade de 4 a 12 anos, que precisam voltar a essas oficinas o mais rápido possível”.

 

 

Contraponto

 

Artêmio Ortigara (PR) diz que a situação deverá ser normalizada nesta semana. Segundo ele, a informação repassada pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Cidadania e Habitação, é que as atividades foram suspensas “por dificuldades de realocar pessoal para trabalhar no bairro Frei Lency”. Ortigara comenta que isso já está certado com a assistente social e o atendimento às crianças deverá ser retomado na semana que vem.

 

 

11 out | 14h56 Por Rádio Aliança

Vereadores criticam suspensão das atividades no Cebes

Há duas semanas cerca de 80 crianças do Frei Lency estão sem atendimento no contraturno

Vereadores criticam suspensão das atividades no Cebes

Vereadores de oposição cobraram do governo municipal explicações sobre a suspensão das atividades do Cebes do Frei Lency. No local são atendidas 80 crianças com reforço escolar e diversas atividades artísticas e culturais no turno extraclasse. O assunto foi levado à tribuna do Legislativo na sessão desta quinta-feira, 11 de outubro, pelos petistas Margarete Poletto Dalla Costa e André Rizelo e por Edno Gonçalves (PDT).

 

Margarete relata que os vereadores foram chamados pelos moradores do bairro para verificar como está a situação e foram até o Frei Lency na tarde da quarta-feira, 10. Segundo ela, há duas semanas as crianças não têm atividades por falta de profissionais para trabalharem no Cebes do Frei Lency. “Ficamos chateados com isso porque são praticamente 80 crianças e simplesmente não estão acontecendo nenhuma atividade”, destaca.

 

Edno Gonçalves (PDT) faz críticas ao governo municipal. “Vejo como má gestão deixar faltar todos esses servidores e parar as atividades”, pontua. Gonçalves ainda relata que outros problemas foram verificados na visita feita pelos vereadores. “São dois servidores para atender 80 crianças e isso é desumano”, frisa. Ele também cobra investimentos na parte elétrica e hidráulica da edificação que, segundo ele, apresenta problemas há mais de quatro meses.

 

 

O líder da bancada do PT, André Rizelo, pede agilidade para que as crianças voltem a ter atendimento no período em que não estão frequentando a escola. “São crianças com idade de 4 a 12 anos, que precisam voltar a essas oficinas o mais rápido possível”.

 

 

Contraponto

 

Artêmio Ortigara (PR) diz que a situação deverá ser normalizada nesta semana. Segundo ele, a informação repassada pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Cidadania e Habitação, é que as atividades foram suspensas “por dificuldades de realocar pessoal para trabalhar no bairro Frei Lency”. Ortigara comenta que isso já está certado com a assistente social e o atendimento às crianças deverá ser retomado na semana que vem.