Política

02 ago 22 | 8h49 Por Jocimar Soares

Vereadores apresentam Moção de Repúdio pelo uso da aeronave Arcanjo

Parlamentares questionam o que eles consideram uso político da aeronave

Vereadores apresentam Moção de Repúdio pelo uso da aeronave Arcanjo
Imprimir

Os vereadores Fábio Luis Ferri, Anderson Guzzatto e Jaderson Miguel Prudente, todos do PL, apresentaram Moção de Repúdio ao Governador do Estado de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, pelo que eles consideram uso político do avião-ambulância Arcanjo 06, do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina. A manifestação foi feita na primeira Sessão Ordinária da semana, no Legislativo Municipal.


Os vereadores ressaltaram que tiveram conhecimento que o avião ambulância Arcanjo 06 do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina estava em agenda política a serviço especial do Governador, distanciando-se assim, de seu objetivo que é atender o transporte de casos graves de pacientes no Estado. “No início da gestão do atual governador Carlos Moises, o mesmo pregava que iria se deslocar em voos comercias, mas que atualmente vem utilizando o avião- ambulância Arcanjo 06 do Corpo de Bombeiros e helicóptero para eventos políticos. No dia 18 e 19 de julho deste ano o Governador Carlos Moises mais uma vez utilizou o avião- ambulância Arcanjo 06, de uso especial do Corpo de Bombeiros para atos de pré-campanha na cidade de Videira e Caçador”.


“Considerando que no mesmo período do dia 18 de julho, uma criança de três meses necessitava com extrema urgência de transporte aéreo para ser internado em hospital especializado da Capital, do qual não foi disponibilizado o avião- ambulância Arcanjo 06 para este fim pois estava à disposição do Sr. Governador em ato de pré-campanha na companhia de Deputados da sua base aliada. Mesmo que o uso do avião- ambulância Arcanjo 06 do Corpo de Bombeiros do Estado possa prestar serviço ao Governador para qualquer atividade, torna-se algo imoral aos olhos da sociedade, pois Carlos Moisés poderia se utilizar de outros meios de transporte, deixando a disposição o avião- ambulância Arcanjo 06 para realizar a sua real finalidade que é salvar vidas”.  


(Fonte: Ederson Vilas Bôas/Ascom/CVC)

02 ago 22 | 8h49 Por Jocimar Soares

Vereadores apresentam Moção de Repúdio pelo uso da aeronave Arcanjo

Parlamentares questionam o que eles consideram uso político da aeronave

Vereadores apresentam Moção de Repúdio pelo uso da aeronave Arcanjo

Os vereadores Fábio Luis Ferri, Anderson Guzzatto e Jaderson Miguel Prudente, todos do PL, apresentaram Moção de Repúdio ao Governador do Estado de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, pelo que eles consideram uso político do avião-ambulância Arcanjo 06, do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina. A manifestação foi feita na primeira Sessão Ordinária da semana, no Legislativo Municipal.


Os vereadores ressaltaram que tiveram conhecimento que o avião ambulância Arcanjo 06 do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina estava em agenda política a serviço especial do Governador, distanciando-se assim, de seu objetivo que é atender o transporte de casos graves de pacientes no Estado. “No início da gestão do atual governador Carlos Moises, o mesmo pregava que iria se deslocar em voos comercias, mas que atualmente vem utilizando o avião- ambulância Arcanjo 06 do Corpo de Bombeiros e helicóptero para eventos políticos. No dia 18 e 19 de julho deste ano o Governador Carlos Moises mais uma vez utilizou o avião- ambulância Arcanjo 06, de uso especial do Corpo de Bombeiros para atos de pré-campanha na cidade de Videira e Caçador”.


“Considerando que no mesmo período do dia 18 de julho, uma criança de três meses necessitava com extrema urgência de transporte aéreo para ser internado em hospital especializado da Capital, do qual não foi disponibilizado o avião- ambulância Arcanjo 06 para este fim pois estava à disposição do Sr. Governador em ato de pré-campanha na companhia de Deputados da sua base aliada. Mesmo que o uso do avião- ambulância Arcanjo 06 do Corpo de Bombeiros do Estado possa prestar serviço ao Governador para qualquer atividade, torna-se algo imoral aos olhos da sociedade, pois Carlos Moisés poderia se utilizar de outros meios de transporte, deixando a disposição o avião- ambulância Arcanjo 06 para realizar a sua real finalidade que é salvar vidas”.  


(Fonte: Ederson Vilas Bôas/Ascom/CVC)