Polícia

23 out 20 | 15h06 Por Jocimar Soares

Proprietária teria reconhecido veículo incendiado no interior de Concórdia

Fato foi registrado nesta semana na estrada de acesso a comunidade de Frei Rogério

Proprietária teria reconhecido veículo incendiado no interior de Concórdia
Imprimir

O mistério do carro que incendiou no interior de Concórdia nesta semana está próximo de uma elucidação. Conforme informações obtidas pela reportagem da Rádio Aliança, a proprietária do carro compareceu na Central de Polícia Civil do município na última quarta-feira, dia 21, alegando que o carro seria o seu.


No seu depoimento, a proprietária alega que havia deixado o veículo em frente a própria residência na rua João Ramos, no bairro da Gruta, no começo da noite do último dia 19. Ela foi pegar o carro na manhã seguinte e não achou mais o veículo. A suspeita pelo crime é do ex-companheiro da proprietária, que conforme relatos, tinha a chave reserva. De acordo com o depoimento, o suspeito teria feito ameaças de incendiar o carro.


A dona do veículo foi até o local e teria reconhecido o automóvel como sendo de sua propriedade. O GM Vectra Hatch estava destruído pelo fogo, sem duas rodas, estepe e as placas.


Conforme informado pela Rádio Aliança, o fato aconteceu na noite da terça-feira, dia 20, na comunidade de Linha Frei Rogério, ao lado de uma estrada. Na ocasião, o carro foi encontrado em chamas e ninguém estava no local do sinistro.

23 out 20 | 15h06 Por Jocimar Soares

Proprietária teria reconhecido veículo incendiado no interior de Concórdia

Fato foi registrado nesta semana na estrada de acesso a comunidade de Frei Rogério

Proprietária teria reconhecido veículo incendiado no interior de Concórdia

O mistério do carro que incendiou no interior de Concórdia nesta semana está próximo de uma elucidação. Conforme informações obtidas pela reportagem da Rádio Aliança, a proprietária do carro compareceu na Central de Polícia Civil do município na última quarta-feira, dia 21, alegando que o carro seria o seu.


No seu depoimento, a proprietária alega que havia deixado o veículo em frente a própria residência na rua João Ramos, no bairro da Gruta, no começo da noite do último dia 19. Ela foi pegar o carro na manhã seguinte e não achou mais o veículo. A suspeita pelo crime é do ex-companheiro da proprietária, que conforme relatos, tinha a chave reserva. De acordo com o depoimento, o suspeito teria feito ameaças de incendiar o carro.


A dona do veículo foi até o local e teria reconhecido o automóvel como sendo de sua propriedade. O GM Vectra Hatch estava destruído pelo fogo, sem duas rodas, estepe e as placas.


Conforme informado pela Rádio Aliança, o fato aconteceu na noite da terça-feira, dia 20, na comunidade de Linha Frei Rogério, ao lado de uma estrada. Na ocasião, o carro foi encontrado em chamas e ninguém estava no local do sinistro.