Polícia

22 ago 19 | 16h38 Por André Krüger

Caminhoneiro de Concórdia fica refém por 28h em SP

Assalto aconteceu nos últimos dias e motorista foi vítima do golpe do falso frete.

Caminhoneiro de Concórdia fica refém por 28h em SP
Imprimir

Um caminhoneiro de 63 anos de Concórdia ficou em um cativeiro por 28 horas na região de Embu das Artes, no Estado de São Paulo, após ter sido vítima de uma quadrilha de assaltantes que aplicaram golpe do falso transporte. A ação criminosa ocorreu na segunda-feira, dia 19, porém o motorista foi liberado somente após os bandidos conseguirem levar o caminhão para o Paraguai.


O motorista foi atraído via aplicativo whastapp para fazer um frete. Chegando no local combinado, ele foi rendido e era ameaçado pelos bandidos com uma arma. Mesmo assim, ele conseguiu manter contato com familiares via mensagem de voz pelo aplicativo, informando que estaria tudo bem com ele. 


De acordo com familiares, houve a desconfiança da que algo estaria errado pois o motorista aparentava estar nervoso nas mensagens enviadas. Enquanto estava em poder dos bandidos, a vítima não sofreu ferimentos, mas ficou bastante abalado com a situação, já que foi a primeira vez que ele foi assaltado.



O motorista voltou para casa com a ajuda de amigos que estavam retornando para concórdia.

22 ago 19 | 16h38 Por André Krüger

Caminhoneiro de Concórdia fica refém por 28h em SP

Assalto aconteceu nos últimos dias e motorista foi vítima do golpe do falso frete.

Caminhoneiro de Concórdia fica refém por 28h em SP

Um caminhoneiro de 63 anos de Concórdia ficou em um cativeiro por 28 horas na região de Embu das Artes, no Estado de São Paulo, após ter sido vítima de uma quadrilha de assaltantes que aplicaram golpe do falso transporte. A ação criminosa ocorreu na segunda-feira, dia 19, porém o motorista foi liberado somente após os bandidos conseguirem levar o caminhão para o Paraguai.


O motorista foi atraído via aplicativo whastapp para fazer um frete. Chegando no local combinado, ele foi rendido e era ameaçado pelos bandidos com uma arma. Mesmo assim, ele conseguiu manter contato com familiares via mensagem de voz pelo aplicativo, informando que estaria tudo bem com ele. 


De acordo com familiares, houve a desconfiança da que algo estaria errado pois o motorista aparentava estar nervoso nas mensagens enviadas. Enquanto estava em poder dos bandidos, a vítima não sofreu ferimentos, mas ficou bastante abalado com a situação, já que foi a primeira vez que ele foi assaltado.



O motorista voltou para casa com a ajuda de amigos que estavam retornando para concórdia.