Agronegócio

31 dez 21 | 6h41 Por Cristiano Mortari

Governador convoca grupo de monitoramento com ações imediatas contra a estiagem

o verão em Santa Catarina será de chuvas abaixo da média em boa parte do estado e temperaturas acima da média principalmente no Oeste

Governador convoca grupo de monitoramento com ações imediatas contra a estiagem
Imprimir

O governador Carlos Moisés convocou todos os órgãos do governo para formar um grupo de monitoramento em tempo real com ações imediatas para amenizar os impactos da estiagem que atinge Santa Catarina, principalmente no Oeste e Extremo Oeste. Uma reunião na tarde desta quinta-feira, 30, atualizou a situação e a projeção para os próximos dias das regiões mais afetadas. "A chuva desta quinta-feira no Oeste é bem-vinda, mas ainda não é suficiente", afirmou Moisés.


O volume atual de chuvas no Extremo Oeste, no Oeste e no Meio Oeste de Santa Catarina está muito abaixo da média esperada, em torno de 150 milímetros.  Produtores de milho temem perdas de até 50% na colheita. As equipes da Secretaria da Agricultura e da Epagri estão mobilizadas para atender os agricultores atingidos pela seca, garante o secretário ae Agricultuira, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva. “O panorama emitido pela Defesa Civil aponta que a estiagem vai perdurar e nós precisamos de estratégias para que possamos evoluir e atender os produtores rurais da melhor forma possível”, destacou na última quarta-feira o chefe da Defesa Civil de Santa Catarina, David Busarello. 


Segundo a Epagri/Ciram, o verão em Santa Catarina será de chuvas abaixo da média em boa parte do estado e temperaturas acima da média principalmente no Oeste. Nos próximos três meses, a região Oeste deve enfrentar chuva abaixo da média climatológica. No Meio-oeste, Planalto Sul, Planalto Norte e Alto Vale do Itajaí a chuva fica próxima a abaixo da média. Já no Litoral, Médio e Baixo Vale do Itajaí a chuva deve permanecer próxima a acima da média.


O Governo do Estado executa, desde o ano passado, um planejamento hídrico de médio e longo prazo com R$ 1,7 bilhão em investimentos que tem por objetivo tornar Santa Catarina menos suscetível à falta de água no futuro. 


Em 2021, por meio do Programa SC Mais Solo e Água, foram investidos R$ 100 milhões em financiamentos sem juros ou subvenção aos juros de financiamentos para apoiar a construção de sistemas de captação, armazenagem e distribuição de água no meio rural, além da transferência de recursos para os municípios adquirirem equipamentos. A iniciativa contemplou 2,4 mil produtores e 100 prefeituras atendidas. Mais R$ 200 milhões serão destinados somente a esse programa nos próximos dois anos. 


Informações: Secom

31 dez 21 | 6h41 Por Cristiano Mortari

Governador convoca grupo de monitoramento com ações imediatas contra a estiagem

o verão em Santa Catarina será de chuvas abaixo da média em boa parte do estado e temperaturas acima da média principalmente no Oeste

Governador convoca grupo de monitoramento com ações imediatas contra a estiagem

O governador Carlos Moisés convocou todos os órgãos do governo para formar um grupo de monitoramento em tempo real com ações imediatas para amenizar os impactos da estiagem que atinge Santa Catarina, principalmente no Oeste e Extremo Oeste. Uma reunião na tarde desta quinta-feira, 30, atualizou a situação e a projeção para os próximos dias das regiões mais afetadas. "A chuva desta quinta-feira no Oeste é bem-vinda, mas ainda não é suficiente", afirmou Moisés.


O volume atual de chuvas no Extremo Oeste, no Oeste e no Meio Oeste de Santa Catarina está muito abaixo da média esperada, em torno de 150 milímetros.  Produtores de milho temem perdas de até 50% na colheita. As equipes da Secretaria da Agricultura e da Epagri estão mobilizadas para atender os agricultores atingidos pela seca, garante o secretário ae Agricultuira, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva. “O panorama emitido pela Defesa Civil aponta que a estiagem vai perdurar e nós precisamos de estratégias para que possamos evoluir e atender os produtores rurais da melhor forma possível”, destacou na última quarta-feira o chefe da Defesa Civil de Santa Catarina, David Busarello. 


Segundo a Epagri/Ciram, o verão em Santa Catarina será de chuvas abaixo da média em boa parte do estado e temperaturas acima da média principalmente no Oeste. Nos próximos três meses, a região Oeste deve enfrentar chuva abaixo da média climatológica. No Meio-oeste, Planalto Sul, Planalto Norte e Alto Vale do Itajaí a chuva fica próxima a abaixo da média. Já no Litoral, Médio e Baixo Vale do Itajaí a chuva deve permanecer próxima a acima da média.


O Governo do Estado executa, desde o ano passado, um planejamento hídrico de médio e longo prazo com R$ 1,7 bilhão em investimentos que tem por objetivo tornar Santa Catarina menos suscetível à falta de água no futuro. 


Em 2021, por meio do Programa SC Mais Solo e Água, foram investidos R$ 100 milhões em financiamentos sem juros ou subvenção aos juros de financiamentos para apoiar a construção de sistemas de captação, armazenagem e distribuição de água no meio rural, além da transferência de recursos para os municípios adquirirem equipamentos. A iniciativa contemplou 2,4 mil produtores e 100 prefeituras atendidas. Mais R$ 200 milhões serão destinados somente a esse programa nos próximos dois anos. 


Informações: Secom