Agronegócio

23 jun 22 | 18h40 Por Jocimar Soares

Custo de produção de frango sobe e o de suíno cai em maio

Informação consta em lenvantamento da Central de Inteligência da Embrapa Suínos e Aves, Cias.

Custo de produção de frango sobe e o de suíno cai em maio
Imprimir

Os custos de produção de frangos de corte e de suínos tiveram comportamentos diferentes em maio segundo os estudos publicados pela Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa. Enquanto que o índice frango subiu 0,69% no mês de maio em relação a abril, fechando em 434,86 pontos, o indicador de Suíno caiu 2,07% nesse mesmo período, chegando aos 419,68 pontos, menor valor do ano.


O aumento no ICPFrango foi influenciado principalmente pelo custo de aquisição dos pintinhos de um dia, que subiu 1,29% e representou 14,2% do custo total de produção. O custo de produção do quilo do frango de corte vivo no Paraná, produzido em aviário tipo climatizado em pressão positiva, aumentou R$ 0,04 em maio com relação a abril, chegando aos R$ 5,62. De janeiro até maio, o ICPFrango acumula alta de 7,76% em 2022.


Já no ICPSuíno, a baixa foi causada principalmente pela influência dos gastos com nutrição (-2,11%), apesar dos aumentos com transporte (+0,23%). O custo total de produção por quilo de suíno vivo produzido em sistema tipo ciclo completo em Santa Catarina caiu R$ 0,15 no mês, chegando aos R$ 7,34. Nesse ano, o ICPSuíno acumula 4,79% de alta.


(Fonte: Lucas Scherer Cardoso/Ascom/Embrapa Suínos e Aves)

23 jun 22 | 18h40 Por Jocimar Soares

Custo de produção de frango sobe e o de suíno cai em maio

Informação consta em lenvantamento da Central de Inteligência da Embrapa Suínos e Aves, Cias.

Custo de produção de frango sobe e o de suíno cai em maio

Os custos de produção de frangos de corte e de suínos tiveram comportamentos diferentes em maio segundo os estudos publicados pela Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa. Enquanto que o índice frango subiu 0,69% no mês de maio em relação a abril, fechando em 434,86 pontos, o indicador de Suíno caiu 2,07% nesse mesmo período, chegando aos 419,68 pontos, menor valor do ano.


O aumento no ICPFrango foi influenciado principalmente pelo custo de aquisição dos pintinhos de um dia, que subiu 1,29% e representou 14,2% do custo total de produção. O custo de produção do quilo do frango de corte vivo no Paraná, produzido em aviário tipo climatizado em pressão positiva, aumentou R$ 0,04 em maio com relação a abril, chegando aos R$ 5,62. De janeiro até maio, o ICPFrango acumula alta de 7,76% em 2022.


Já no ICPSuíno, a baixa foi causada principalmente pela influência dos gastos com nutrição (-2,11%), apesar dos aumentos com transporte (+0,23%). O custo total de produção por quilo de suíno vivo produzido em sistema tipo ciclo completo em Santa Catarina caiu R$ 0,15 no mês, chegando aos R$ 7,34. Nesse ano, o ICPSuíno acumula 4,79% de alta.


(Fonte: Lucas Scherer Cardoso/Ascom/Embrapa Suínos e Aves)