Geral

14 set 20 | 15h22 Por Jocimar Soares

Sem acordo, mas com avanços entre Sintrial e JBS

Segunda rodada de negociação aconteceu na manhã desta segunda-feira, dia 14

Sem acordo, mas com avanços entre Sintrial e JBS
Imprimir

Terminou sem acordo a reunião para negociação salarial entre os trabalhadores da JBS e a direção do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Alimentação, o Sintrial. A segunda rodada entre as partes aconteceu na manhã desta segunda-feira, dia 14. Uma nova rodada está marcada para a tarde da quinta-feira, dia 17.


No encontro de segunda-feira, dia 14, a direção da companhia apresentou reajuste de 2,35%, doze cestas básicas de R$ 97,23, PPR de R$ 1 mil, teto do quinquênio de R$ 2.037,78, piso de efetivação conforme o Estadual e renovação das cláusulas sociais.


O sindicato, por sua vez, propõe reajuste de 2,5% e doze cestas básicas no valor de R$ 100,00.


Mesmo não havendo acordo até o momento nas cláusulas financeiras, Sintrial e JBS bateram o martelo para o valor do PPR, piso de contratação teto do quinquênio e renovação das cláusulas sociais.

14 set 20 | 15h22 Por Jocimar Soares

Sem acordo, mas com avanços entre Sintrial e JBS

Segunda rodada de negociação aconteceu na manhã desta segunda-feira, dia 14

Sem acordo, mas com avanços entre Sintrial e JBS

Terminou sem acordo a reunião para negociação salarial entre os trabalhadores da JBS e a direção do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Alimentação, o Sintrial. A segunda rodada entre as partes aconteceu na manhã desta segunda-feira, dia 14. Uma nova rodada está marcada para a tarde da quinta-feira, dia 17.


No encontro de segunda-feira, dia 14, a direção da companhia apresentou reajuste de 2,35%, doze cestas básicas de R$ 97,23, PPR de R$ 1 mil, teto do quinquênio de R$ 2.037,78, piso de efetivação conforme o Estadual e renovação das cláusulas sociais.


O sindicato, por sua vez, propõe reajuste de 2,5% e doze cestas básicas no valor de R$ 100,00.


Mesmo não havendo acordo até o momento nas cláusulas financeiras, Sintrial e JBS bateram o martelo para o valor do PPR, piso de contratação teto do quinquênio e renovação das cláusulas sociais.