Geral

15 jun 20 | 17h02 Por André Krüger

Cantor e compositor nativista morre de Covid-19

O cantor e compositor morreu, na manhã de sábado (13), em Cruz Alta, aos 59 anos

Cantor e compositor nativista morre de Covid-19
Imprimir

O cantor e compositor Jorge Freitas morreu, na manhã de sábado (13), em Cruz Alta, aos 59 anos, em decorrência da Covid-19. As informações foram confirmadas pela prefeitura de Cruz Alta e pelo Hospital São Vicente de Paulo, onde ele estava internado desde o dia 5 de junho.


Em nota, o Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) destacou que Jorge Freitas “era um dos principais nomes da música nativista do Rio Grande do Sul”. Além de músico, ele também era servidor da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Cruz Alta. 


A prefeitura de Cruz Alta, também por meio de nota, apontou que “Jorge Freitas, ao longo de sua brilhante carreira, se tornou um dos maiores intérpretes do nativismo. Missioneiro de Santo Ângelo, residia em Cruz Alta onde construiu boa parte de sua trajetória”.


De acordo com a Gaúcha ZH, o Hospital de Cruz Alta informou que a morte ocorreu por volta das 8h20. A casa de saúde, por meio de sua assessoria de imprensa, detalha que Freitas foi confirmado para coronavírus após realização de teste rápido. 


Ainda de acordo com o hospital, no teste laboratorial realizado antes, fora do período ideal de coleta, o resultado havia sido negativo. O paciente estava internado na UTI exclusiva para pacientes de Covid-19, no setor para casos já confirmados.


Leia a nota do MTG na íntegra:


Rio Grande se despede de Jorge Freitas


O artista regionalista Jorge Freitas faleceu, vítima de covid-19, na manhã deste sábado, 13 de junho. Músico, intérprete e servidor da Secretaria de Cultura e Turismo de Cruz Alta, ele estava internado no Hospital São Vicente de Paulo desde o dia 5 de junho.


Jorge Freitas tinha 59 anos e era um dos principais nomes da música nativista do Rio Grande do Sul.


Em nome da diretoria, das entidades filiadas e seus associados, a presidente do MTG, Gilda Galeazzi, manifesta sua solidariedade.


Fonte: Clic RDC

15 jun 20 | 17h02 Por André Krüger

Cantor e compositor nativista morre de Covid-19

O cantor e compositor morreu, na manhã de sábado (13), em Cruz Alta, aos 59 anos

Cantor e compositor nativista morre de Covid-19

O cantor e compositor Jorge Freitas morreu, na manhã de sábado (13), em Cruz Alta, aos 59 anos, em decorrência da Covid-19. As informações foram confirmadas pela prefeitura de Cruz Alta e pelo Hospital São Vicente de Paulo, onde ele estava internado desde o dia 5 de junho.


Em nota, o Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) destacou que Jorge Freitas “era um dos principais nomes da música nativista do Rio Grande do Sul”. Além de músico, ele também era servidor da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Cruz Alta. 


A prefeitura de Cruz Alta, também por meio de nota, apontou que “Jorge Freitas, ao longo de sua brilhante carreira, se tornou um dos maiores intérpretes do nativismo. Missioneiro de Santo Ângelo, residia em Cruz Alta onde construiu boa parte de sua trajetória”.


De acordo com a Gaúcha ZH, o Hospital de Cruz Alta informou que a morte ocorreu por volta das 8h20. A casa de saúde, por meio de sua assessoria de imprensa, detalha que Freitas foi confirmado para coronavírus após realização de teste rápido. 


Ainda de acordo com o hospital, no teste laboratorial realizado antes, fora do período ideal de coleta, o resultado havia sido negativo. O paciente estava internado na UTI exclusiva para pacientes de Covid-19, no setor para casos já confirmados.


Leia a nota do MTG na íntegra:


Rio Grande se despede de Jorge Freitas


O artista regionalista Jorge Freitas faleceu, vítima de covid-19, na manhã deste sábado, 13 de junho. Músico, intérprete e servidor da Secretaria de Cultura e Turismo de Cruz Alta, ele estava internado no Hospital São Vicente de Paulo desde o dia 5 de junho.


Jorge Freitas tinha 59 anos e era um dos principais nomes da música nativista do Rio Grande do Sul.


Em nome da diretoria, das entidades filiadas e seus associados, a presidente do MTG, Gilda Galeazzi, manifesta sua solidariedade.


Fonte: Clic RDC