Concórdia

27 mar 20 | 6h00 Por Jocimar Soares

Inclusão de mais áreas consideradas essenciais está em avaliação

Assunto foi discutido através de videoconferência com o Governo do Estado nesta quinta-feira, dia 26.

Inclusão de mais áreas consideradas essenciais está em avaliação
Imprimir

O prefeito Rogério Pacheco participou de reunião, por meio de videoconferência, na tarde de quarta-feira, 25, junto aos prefeitos das 15 maiores cidades do Estado, para a elaboração e formalização de encaminhamentos ao governo do Estado, visando a inclusão gradativa, com as devidas restrições já contemplas junto as indústrias, de outras atividades que entendem importantes dentro da questão econômica, neste momento de isolamento social. 


O chefe da Casa Civil, Douglas Borba, que representou o governo do Estado durante a reunião, sinalizou que até o final de semana, deverá posicionar-se sobre esta proposição. Todos os prefeitos estão preocupados com o momento difícil que estamos enfrentando, não só na área de saúde pública como também, na saúde financeira.


(Fonte: Edila Souza/Ascom/Prefeitura de Concórdia)

27 mar 20 | 6h00 Por Jocimar Soares

Inclusão de mais áreas consideradas essenciais está em avaliação

Assunto foi discutido através de videoconferência com o Governo do Estado nesta quinta-feira, dia 26.

Inclusão de mais áreas consideradas essenciais está em avaliação

O prefeito Rogério Pacheco participou de reunião, por meio de videoconferência, na tarde de quarta-feira, 25, junto aos prefeitos das 15 maiores cidades do Estado, para a elaboração e formalização de encaminhamentos ao governo do Estado, visando a inclusão gradativa, com as devidas restrições já contemplas junto as indústrias, de outras atividades que entendem importantes dentro da questão econômica, neste momento de isolamento social. 


O chefe da Casa Civil, Douglas Borba, que representou o governo do Estado durante a reunião, sinalizou que até o final de semana, deverá posicionar-se sobre esta proposição. Todos os prefeitos estão preocupados com o momento difícil que estamos enfrentando, não só na área de saúde pública como também, na saúde financeira.


(Fonte: Edila Souza/Ascom/Prefeitura de Concórdia)