ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Bandidos tentam aplicar o “golpe do sequestro” em empresária de Concórdia
Ela chegou a ir até a agência bancária para depositar dinheiro
Publicado 09/08/2018
 

Por Cristiano Mortari

A empresária Eliane Restelatto, de Concórdia, recebeu uma ligação no final da manhã desta quinta-feira, dia 09, de estelionatários que diziam ter sequestrado a filha dela. Eles pediam dinheiro para o regate e faziam ameaças de morte. No desespero ela chegou a ir ao Banco para depositar.

 

Eliane contou ao Jornalismo da Rádio Aliança que os golpistas tinham informações e que a voz da menina ao telefone era muito parecida com a da filha. “Quando atendi o celular quem falou comigo já foi a menina, me chamando de mãe e pedindo ajuda.  A voz era idêntica, eu não tive dúvidas de que era ela, me desesperei”, relata. “Aí ela passou o telefone para o rapaz. Ele pediu R$ 30 mil e eu disse que não tinha esse dinheiro todo, então ele disse que pelo menos R$ 1 mil eu teria que pagar”, detalha ela.

 

O estelionatário disse que ela não poderia desligar o telefone e queria ouvir o barulho do saque. Eliane foi até uma agência bancária, atendendo as exigências dos bandidos. “Ele dizia que ia matar minha filha se eu não pagasse ou se eu desligasse o telefone. Eu fui ao Banco, falando com ele e acreditando no sequestro, pois ele tinha informações, sabia que minha filha estava sozinha em casa, falava o nome dela e o meu”, relata.

 

O golpe foi descoberto através do sobrinho de Eliane. Ele estava fazendo cobranças na cidade e ela solicitou que ele levasse o dinheiro já arrecadado na manhã, para auxiliar no pagamento do resgate do suposto sequestro. Porém, antes de ir até a tia, que já estava no Banco, ele foi até a casa dela. “Ele foi esperto, passou na nossa casa e encontrou minha filha lá. Então veio me avisar”, conta. “Eu até não acreditei, porque eu tinha certeza que era minha filha no telefone no início da conversa. Mas aí ele me afirmou, garantiu que ela estava em casa”, relatou aliviada.

 

A Polícia Militar foi acionada e foi até a agência bancária para orientar Eliane e tentar descobrir quem são os autores da tentativa de golpe. Um Boletim de Ocorrência foi registrado.

 

Mais casos:

No início da semana estelionatários ligaram para várias casas em Alto Bela Vista, tentando aplicar o mesmo golpe. Pelo 10 registros foram feitos na Delegacia. 

COMENTE

1 COMENT�RIOS
  • ladi lino seganfredo
    Fomos surpreendidos também esta manhã, mesmo papo mesma voz, a Janete atendeu e se assustou a voz parecia com a filha, estava em viva voz e eu disse pra Jane que tivesse calma que era trote, quando o telefone pro cara e pedindo que depositasse uma quantia eu peguei o telefone e disse que era o delegado de policia ele desligou.