ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Foto: Joice Koehler
Piratubense agora é juiz de direito
Leandro Ernani Freitag foi aprovado no Concurso Público do Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Publicado 14/06/2018
 

Por Cristiano Mortari

O piratubense Leandro Ernani Freitag e mais 26 candidatos foram aprovados no Concurso Público para o cargo de juiz substituto do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Freitag passou por cinco etapas do Concurso, que iniciou ainda em março do ano passado. A última foi realizada na sexta-feira, dia 8, em Florianópolis, onde os candidatos foram submetidos à prova oral e avaliação de títulos.

 

Leandro tem 32 anos e fez o Ensino Médio e o Fundamental na escola pública. Ele estudou no antigo "Colégio Estadual Carlos Chagas", de Piratuba, e também no "Colégio Estadual Carlos Fries", de Ipira. Depois fez a graduação em Direito pela Unoesc de Joaçaba e se formou em 2008. O novo juiz tem sete especializações e desde 2010 atua na Comarca de Capinzal como analista jurídico e Chefe do Cartório da 2ª Vara da Comarca. Leandro também trabalhou em Joaçaba, na Vara Criminal, entre 2005 a 2010. 

 

O concurso teve 5.443 inscritos e ao final das etapas, apenas 17 mulheres e 10 homens chegaram ao posto de juiz. "Posso afirmar que foram milhares de horas de estudos e muita dedicação para chegar até aqui. Me preparei muito para assumir este cargo, toda minha caminhada acadêmica e profissional foi construída para esse momento. Por isso, foi muito emocionante ouvir o desembargador presidente da comissão do concurso nos chamar de "colegas" após a última prova", comemora Freitag.

 

A posse dos novos juízes está prevista para o dia 13 de julho e será realizada na sede do Tribunal de Justiça do Estado em Florianópolis. Depois disso, eles ingressam na Academia Judicial, que terá três meses de estudos práticos com juízes e desembargadores. "Ainda não sabemos em que Comarca de SC cada juiz vai atuar. Aguardamos as notas finais, que serão divulgadas nos próximos dias, e conforme a classificação, esperamos poder escolher o local, dentre as Comarcas onde existem vagas"explica Leandro.

 

Ele destaca que está ansioso para iniciar a nova atividade e pretende atuar com a linha do "bom senso", a fim de reconhecer os direitos das pessoas e concretizar a justiça, que é objetivo final do Poder Judiciário. "Quero prestar o melhor trabalho possível para a sociedade. Auxiliar a resolver os conflitos de forma justa, utilizando o conhecimento que adquiri ao longo da minha carreira e da minha preparação, e sempre através do bom senso na tomada de decisões", ressalta.

 

O juiz piratubense conta que a aprovação no Concurso é a realização de um sonho. "Desde os 12 anos de idade eu quero chegar a este cargo. Meus pais lembram que eu comentava, quando criança, que meu desejo era ser juiz, para resolver os conflitos da sociedade", comenta emocionado. "Também preciso ressaltar que esta conquista teve a colaboração de dezenas de pessoas. Amigos, professores, chefes, colegas de trabalho e de concursos e principalmente dos meus familiares. Não posso citar nomes de todos, mas destaco, em especial, meus pais e minha irmã, Ana, Nestor e Liana, e minha esposa, Joice, que sempre me incentivaram muito. Foi um caminho longo, difícil e repleto de incertezas, e alcançar esse objetivo de vida é uma grande felicidade e eu agradeço as pessoas que me auxiliaram. Sem todas elas, certamente não teria conseguido", reconhece Freitag.

 

Saiba mais:

Leandro é graduado em Direito pela Unoesc (2008), especialista em Direito Constitucional pela Uniderp (2011), especialista em Direito Público e Privado: Material e Processual pela Unoesc (Módulo I da Escola da Magistratura catarinense - Esmesc) (2013), especialista em Direito Penal e Processual Penal pela UGF (2013), especialista em Direito Civil pela UGF (2013), especialista em Direito Administrativo pela UGF (2013), especialista em Direito Tributário pela AVM (2015) e especialista em Direito Processual Civil pela Unyleya (2017). Foi aprovado nos concursos de técnico judiciário auxiliar, em 2005, e analista jurídico, em 2010, ambos do Poder Judiciário catarinense. Foi também aprovado no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em 2009.

COMENTE