ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Divulgação.
Expedição Avicultura inicia roteiro por Concórdia
Em sua quinta edição, projeto pauta motivos, impactos e soluções à crise provocada com o embargo europeu.
Publicado 13/06/2018
 

Por Jocimar Soares

A Expedição Avicultura volta à estrada em um dos momentos mais críticos do setor na última década. O desafio é fortalecer o projeto como um palco de discussão capaz de integrar a cadeia em busca de soluções à crise estabelecida com o embargo europeu à carne de frango do Brasil. Os roteiros de campo têm início esta semana, com visitas às principais regiões produtoras de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. 

 

Projeção da Expedição Avicultura aponta que os catarinenses têm potencial para produzir até 2,08 milhões de toneladas da proteína este ano – redução de 11,11% em relação a 2017. Da mesma forma, as exportações serão impactadas para baixo, com leve queda de 2,99%. Para verificar como a cadeia produtiva se organiza para absorver essas reduções, a equipe do projeto percorre as regiões de Concórdia, Chapecó e Florianópolis.

 

No Rio Grande do Sul, segundo estado a ser visitado pelo projeto, a Expedição Avicultura visita Bento Gonçalves, Teutônia e Porto Alegre. Em 2018, o desempenho também deve ser menor que ano passado. Os dados da Expedição Avicultura indicam queda de 4,03% (1,8 milhões de toneladas) nos abates e de 3,73% nos embarques. 

 

Mais roteiros

 

Entre os meses de junho e agosto de 2018, a equipe de técnicos e jornalistas vai percorrer mais de 15 mil quilômetros por sete estados brasileiros, que juntos têm potencial para produzir 11,5 milhões de toneladas e embarcar 3,5 milhões de toneladas da proteína – os números equivalem a 88% e 93% do desempenho nacional, respectivamente. Além do Sul do país, São Paulo, Minas Gerais e Goiás, contemplados na edição anterior, a equipe desembarca pela primeira vez em Pernambuco – um dos principais polos de expansão de produção e consumo no Nordeste. 

 

A carne de frango é a proteína animal mais consumida pelo brasileiro. Em 2017, o índice per capita chegou a 42 kg/ano, valor superior ao alcançado pelas carnes suína (14,7kg/ano) e bovina (26,4kg/ano). Mesmo assim, na opinião do gerente do Núcleo de Agronegócio Gazeta do Povo e coordenador da Expedição Avicultura, Giovani Ferreira, ainda é possível ganhar desempenho. “É uma proteína saudável, versátil e acessível do ponto de vista econômico. Aumentando a demanda brasileira, conseguimos equilibrar a relação entre o mercado doméstico e o internacional”, disse.

 

(Fonte: Jorge de Souza/Centro de Comunicação)

COMENTE