Região

23 abr 21 | 10h39 Por Cristiano Mortari

Vereadores de Irani reprovam contas de 2019, do ex-prefeito Sivio Lemos das Neves

Votação aconteceu na sessão de quinta-feira e contas foram rejeitadas por 6 a 1

Vereadores de Irani reprovam contas de 2019, do ex-prefeito Sivio Lemos das Neves
Imprimir

A Câmara de Vereadores de Irani rejeitou, na sessão de quinta-feira, dia 22, as contas do Poder Executivo Municipal, referentes ao exercício 2019, durante gestão do ex-prefeito Sivio Lemos das Neves. Foram seis votos a favor do parecer emitido pela Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização, que pedia desaprovação, e apenas um voto contra.

 

O Tribunal de Contas do Estado já havia analisado as contas do exercício de 2019 e emitiu um parecer favorável à aprovação. Mesmo assim a maioria dos vereadores opinou de forma diferente. “Os motivos que foram levados em consideração pela Comissão, para a rejeição das contas de 2019, são o pagamento indevido de horas extras a funcionário público comissionado, a produção de uma revista, considerada de auto promoção do ex-prefeito e do ex-vice, pago com dinheiro público, a construção de uma calçada na rua de acesso ao colégio Dom Felício, onde o memorial descritivo apontava meio fio curvo e na verdade mais de 90% é reto, além de gastos na reforma de uma motoniveladora, onde foram investido mais de R$ 85 mil e a máquina foi vendida em um leilão por R$ 66 mil”, detalha o presidente da Câmara, Antônio Guareski. “E o ex-prefeito não compareceu na Câmara quando convidado para dar explicação sobre possíveis irregularidades”, acrescenta.

 

Os vereadores que votaram a favor da rejeição das contas foram Edivar Zanini-MDB, Wilson Zamarki-PP, Leocir Biazzi-PL, Adrian Sganzerla-PP, Igor Grisa-PP e Antonio Guareski-PL. A vereadora Sidiane Dalla Costa-MDB foi a única a votar contra a comissão.

 

O ex-prefeito pode contestar os apontamentos da Comissão de Finanças para provar que não houve irregularidades nas contas de 2019, ou pode ficar inelegível por um período.

23 abr 21 | 10h39 Por Cristiano Mortari

Vereadores de Irani reprovam contas de 2019, do ex-prefeito Sivio Lemos das Neves

Votação aconteceu na sessão de quinta-feira e contas foram rejeitadas por 6 a 1

Vereadores de Irani reprovam contas de 2019, do ex-prefeito Sivio Lemos das Neves

A Câmara de Vereadores de Irani rejeitou, na sessão de quinta-feira, dia 22, as contas do Poder Executivo Municipal, referentes ao exercício 2019, durante gestão do ex-prefeito Sivio Lemos das Neves. Foram seis votos a favor do parecer emitido pela Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização, que pedia desaprovação, e apenas um voto contra.

 

O Tribunal de Contas do Estado já havia analisado as contas do exercício de 2019 e emitiu um parecer favorável à aprovação. Mesmo assim a maioria dos vereadores opinou de forma diferente. “Os motivos que foram levados em consideração pela Comissão, para a rejeição das contas de 2019, são o pagamento indevido de horas extras a funcionário público comissionado, a produção de uma revista, considerada de auto promoção do ex-prefeito e do ex-vice, pago com dinheiro público, a construção de uma calçada na rua de acesso ao colégio Dom Felício, onde o memorial descritivo apontava meio fio curvo e na verdade mais de 90% é reto, além de gastos na reforma de uma motoniveladora, onde foram investido mais de R$ 85 mil e a máquina foi vendida em um leilão por R$ 66 mil”, detalha o presidente da Câmara, Antônio Guareski. “E o ex-prefeito não compareceu na Câmara quando convidado para dar explicação sobre possíveis irregularidades”, acrescenta.

 

Os vereadores que votaram a favor da rejeição das contas foram Edivar Zanini-MDB, Wilson Zamarki-PP, Leocir Biazzi-PL, Adrian Sganzerla-PP, Igor Grisa-PP e Antonio Guareski-PL. A vereadora Sidiane Dalla Costa-MDB foi a única a votar contra a comissão.

 

O ex-prefeito pode contestar os apontamentos da Comissão de Finanças para provar que não houve irregularidades nas contas de 2019, ou pode ficar inelegível por um período.