Região

07 nov 19 | 10h03 Por Cristiano Mortari

Procurador da Prefeitura de Xavantina é afastado do cargo

Advogado é investigado por apresentar atestado médico no intuito de adiar uma audiência

Procurador da Prefeitura de Xavantina é afastado do cargo
Imprimir

Um procurador que atua na Prefeitura de Xavantina foi afastado de suas funções para garantir o andamento de investigações que apuram a prática de improbidade administrativa por meio de enriquecimento ilícito e violação aos princípios norteadores da administração pública. A decisão, que também objetiva evitar maiores danos ao erário municipal, foi tomada pelo juiz Douglas Cristian Fontana, responsável pela Vara Única da comarca de Seara.


Na ação civil pública consta a informação de que o advogado de Xavantina, apresentou atestado médico de 10 dias na solicitação de adiamento de uma audiência judicial de um processo cujo o município é réu. No entanto, no período em que deveria estar afastado por problemas de saúde, ele compareceu à prefeitura normalmente e em dois dias fez uma viagem particular para um país vizinho. O médico que liberou o atestado também é investigado, mas não foi afastado das funções.


Outra atitude questionada no processo foi a defesa de um servidor público, através do escritório particular de advocacia, em que o funcionário respondia por improbidade administrativa. Assim, contrariou e conflitou com o interesse público da administração municipal.


O magistrado considerou que as condutas relatadas são graves e implicam dano ao serviço público e ao município, pois o servidor deixa de lado o interesse público em detrimento ao seu interesse particular. O afastamento do cargo permanece até o julgamento do processo, já que algumas testemunhas relataram ameaças por parte do acusado. A investigação e o processo seguem em sigilo.



Com informações do TJ/SC / Belos FM

07 nov 19 | 10h03 Por Cristiano Mortari

Procurador da Prefeitura de Xavantina é afastado do cargo

Advogado é investigado por apresentar atestado médico no intuito de adiar uma audiência

Procurador da Prefeitura de Xavantina é afastado do cargo

Um procurador que atua na Prefeitura de Xavantina foi afastado de suas funções para garantir o andamento de investigações que apuram a prática de improbidade administrativa por meio de enriquecimento ilícito e violação aos princípios norteadores da administração pública. A decisão, que também objetiva evitar maiores danos ao erário municipal, foi tomada pelo juiz Douglas Cristian Fontana, responsável pela Vara Única da comarca de Seara.


Na ação civil pública consta a informação de que o advogado de Xavantina, apresentou atestado médico de 10 dias na solicitação de adiamento de uma audiência judicial de um processo cujo o município é réu. No entanto, no período em que deveria estar afastado por problemas de saúde, ele compareceu à prefeitura normalmente e em dois dias fez uma viagem particular para um país vizinho. O médico que liberou o atestado também é investigado, mas não foi afastado das funções.


Outra atitude questionada no processo foi a defesa de um servidor público, através do escritório particular de advocacia, em que o funcionário respondia por improbidade administrativa. Assim, contrariou e conflitou com o interesse público da administração municipal.


O magistrado considerou que as condutas relatadas são graves e implicam dano ao serviço público e ao município, pois o servidor deixa de lado o interesse público em detrimento ao seu interesse particular. O afastamento do cargo permanece até o julgamento do processo, já que algumas testemunhas relataram ameaças por parte do acusado. A investigação e o processo seguem em sigilo.



Com informações do TJ/SC / Belos FM