Região

12 jan 21 | 10h30 Por Cristiano Mortari

Presidente da Amauc quer rediscutir compra de usina de asfalto e recolhimento de carcaças de animais

Em entrevista à Rádio Aliança, a prefeita de Arabutã, Leani Schmitt, também falou dos desafios de 2021, como a volta às aulas e a pandemia

Presidente da Amauc quer rediscutir compra de usina de asfalto e recolhimento de carcaças de animais
Imprimir

A prefeita reeleita em Arabutã, Leani Schmitt, assumiu em 2021, a presidência da Associação dos Municípios do Alto Uruguai Catarinense, a Amauc. Mesmo com poucos dias à frente da Associação, ela adiantou ao Jornalismo da Aliança, quais os principais desafios e metas para este ano. Dentre os desafios, ela cita a pandemia, volta às aulas e o recolhimento de carcaças de animais mortos em propriedades rurais. Já entre as metas, a compra de uma usina de asfalto e o planejamento turístico da região.


Leani destaca que a Amauc segue monitorando a pandemia visando decisões relacionadas ao retorno dos alunos às escolas. “Já tivemos reunião com o colegiado da Educação e estamos acompanhando os números os Covid-19 e os decretos em relação a isso para elaborarmos estratégias”, conta.


Outro desafio é o recolhimento de carcaças de animais mortos. O serviço chegou a ser contratado através de um convênio com as Prefeituras da Amauc em 2017, mas foi encerrado em 2019, em função da morosidade para a normatização junto ao Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), para que a empresa pudesse comercializar (exportar) o produto gerado. Leani quer voltar a discutir o assunto para buscar alternativas.


A prefeita de Arabutã também registra que quer estabelecer uma parceria entre o Consórcio Lambari e o IMA de Concórdia. “Queremos dar agilidade a análise de processos ambientais”, adianta.


Dentre as metas dos novos gestores da Amauc está a compra de uma usina de asfalto, o planejamento de Turismo e a revisão tributária. “Vamos discutir a compra da usina asfáltica para a região. Isso já foi tratado em outras oportunidades. Também precisamos avaliar a revisão do código tributário dos municípios e fazer um levantamento socioambiental”, detalha Leani.


A presidente da Amauc também ressalta que outras demandas vão surgir ao longo do tempo. “A maioria dos prefeitos eleitos são novos gestores e a gente sabe que várias demandas vão surgindo. Mas temos uma equipe de profissionais na Amauc, prontos para auxiliar os municípios”, destaca.




12 jan 21 | 10h30 Por Cristiano Mortari

Presidente da Amauc quer rediscutir compra de usina de asfalto e recolhimento de carcaças de animais

Em entrevista à Rádio Aliança, a prefeita de Arabutã, Leani Schmitt, também falou dos desafios de 2021, como a volta às aulas e a pandemia

Presidente da Amauc quer rediscutir compra de usina de asfalto e recolhimento de carcaças de animais

A prefeita reeleita em Arabutã, Leani Schmitt, assumiu em 2021, a presidência da Associação dos Municípios do Alto Uruguai Catarinense, a Amauc. Mesmo com poucos dias à frente da Associação, ela adiantou ao Jornalismo da Aliança, quais os principais desafios e metas para este ano. Dentre os desafios, ela cita a pandemia, volta às aulas e o recolhimento de carcaças de animais mortos em propriedades rurais. Já entre as metas, a compra de uma usina de asfalto e o planejamento turístico da região.


Leani destaca que a Amauc segue monitorando a pandemia visando decisões relacionadas ao retorno dos alunos às escolas. “Já tivemos reunião com o colegiado da Educação e estamos acompanhando os números os Covid-19 e os decretos em relação a isso para elaborarmos estratégias”, conta.


Outro desafio é o recolhimento de carcaças de animais mortos. O serviço chegou a ser contratado através de um convênio com as Prefeituras da Amauc em 2017, mas foi encerrado em 2019, em função da morosidade para a normatização junto ao Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), para que a empresa pudesse comercializar (exportar) o produto gerado. Leani quer voltar a discutir o assunto para buscar alternativas.


A prefeita de Arabutã também registra que quer estabelecer uma parceria entre o Consórcio Lambari e o IMA de Concórdia. “Queremos dar agilidade a análise de processos ambientais”, adianta.


Dentre as metas dos novos gestores da Amauc está a compra de uma usina de asfalto, o planejamento de Turismo e a revisão tributária. “Vamos discutir a compra da usina asfáltica para a região. Isso já foi tratado em outras oportunidades. Também precisamos avaliar a revisão do código tributário dos municípios e fazer um levantamento socioambiental”, detalha Leani.


A presidente da Amauc também ressalta que outras demandas vão surgir ao longo do tempo. “A maioria dos prefeitos eleitos são novos gestores e a gente sabe que várias demandas vão surgindo. Mas temos uma equipe de profissionais na Amauc, prontos para auxiliar os municípios”, destaca.