Região

26 out 21 | 8h52 Por Jocimar Soares

OUÇA: Estado assumirá trabalhos de conservação de rodovias nos próximos dias

Assunto dominou o Legislativo em Concórdia na última semana e convênio entre Estado e Consórcio Lambari poderá não ter continuidade

OUÇA: Estado assumirá trabalhos de conservação de rodovias nos próximos dias
Escute
Imprimir

O assunto tapa buracos ou trabalhos de conservação das rodovias foi um dos temas dominantes na Sessão da Câmara de Vereadores de Concórdia na última semana. Alguns parlamentares se manifestaram sobre as condições das rodoviais estaduais, principalmente as SCs 390 e 283. Uma Moção de autoria de vários vereadores foi encaminhada à Secretaria de Estado da Infraestrutura pedindo providências em relação, principalmente, ao tapa-buracos, já que a chuva das últimas semanas danificaram ainda mais o asfalto. 


Durante os pronunciamentos, alguns parlamentares deixaram escapar que poderia ter havido a rescisão do convênio entre o Governo do Estado e o Consórcio Lambari para a execução de trabalhos de tapa-buracos, limpeza de sarjetas e roçadas de margens da rodovias, firmado há dois anos atrás pelo Projeto Recuperar. Nesse modelo, o Executivo Estadual repassava os recursos para consórcios já consolidados de cada região, que por sua vez, faziam a gestão dos mesmos para contratação desses serviços. Na Amauc, a responsabilidade havia ficado com o Consórcio Lambari, que fez a contratação desses trabalhos.


Em entrevista ao Canal 101 da Aliança FM na noite de segunda-feira, dia 25,o secretário-executivo da Amauc, Roberto Kurtz Pereira, esclareceu que não houve rescisão do convênio entre Estado e Consórcio Lambari, mas sim um rompimento de contrato entre o consórcio e a empresa contratada para executar os trabalhos. De acordo com Pereira, o Estado irá assumir esses trabalhos (OUÇA)

26 out 21 | 8h52 Por Jocimar Soares

OUÇA: Estado assumirá trabalhos de conservação de rodovias nos próximos dias

Assunto dominou o Legislativo em Concórdia na última semana e convênio entre Estado e Consórcio Lambari poderá não ter continuidade

OUÇA: Estado assumirá trabalhos de conservação de rodovias nos próximos dias

O assunto tapa buracos ou trabalhos de conservação das rodovias foi um dos temas dominantes na Sessão da Câmara de Vereadores de Concórdia na última semana. Alguns parlamentares se manifestaram sobre as condições das rodoviais estaduais, principalmente as SCs 390 e 283. Uma Moção de autoria de vários vereadores foi encaminhada à Secretaria de Estado da Infraestrutura pedindo providências em relação, principalmente, ao tapa-buracos, já que a chuva das últimas semanas danificaram ainda mais o asfalto. 


Durante os pronunciamentos, alguns parlamentares deixaram escapar que poderia ter havido a rescisão do convênio entre o Governo do Estado e o Consórcio Lambari para a execução de trabalhos de tapa-buracos, limpeza de sarjetas e roçadas de margens da rodovias, firmado há dois anos atrás pelo Projeto Recuperar. Nesse modelo, o Executivo Estadual repassava os recursos para consórcios já consolidados de cada região, que por sua vez, faziam a gestão dos mesmos para contratação desses serviços. Na Amauc, a responsabilidade havia ficado com o Consórcio Lambari, que fez a contratação desses trabalhos.


Em entrevista ao Canal 101 da Aliança FM na noite de segunda-feira, dia 25,o secretário-executivo da Amauc, Roberto Kurtz Pereira, esclareceu que não houve rescisão do convênio entre Estado e Consórcio Lambari, mas sim um rompimento de contrato entre o consórcio e a empresa contratada para executar os trabalhos. De acordo com Pereira, o Estado irá assumir esses trabalhos (OUÇA)