Região

04 mai 21 | 10h13 Por Jocimar Soares

Licitação para continuidade das obras da ponte de Seara deve ocorrer neste mês

Trabalhos estão paralisados desde o começo do ano pela empresa terceirizada

Licitação para continuidade das obras da ponte de Seara deve ocorrer neste mês
Imprimir

Deve ser lançada neste mês a nova licitação para a conclusão da ponte da SC 155, entre Seara e Itá. A expectativa é da Coordenação Regional de Infraestrutura do Oeste, o antigo Deinfra. Os trabalhos estão paralisados neste local desde janeiro desse ano. A empresa que estava executando a obra de forma terceirizada, a Fidélis, deixou os trabalhos alegando não estar recebendo o pagamento da empresa DECC, que venceu o processo licitatório para a construção da mesma.


O desequilíbrio econômico por causa do aumento no valor dos materiais para a construção teria provocado dificuldade para o andamento da construção.


O processo de rescisão contratual com a DECC estaria em andamento para que ocorra um novo certame licitatório, já que as demais empresas que participaram do processo não quiseram assumir a obra.


A construção, iniciada no segundo semestre de 2020, está 60% concluída. O valor inicial da ponte foi estimado em quase R$ 2,5 milhões.


Ela terá 60 metros de extensão por 11,6 metros de largura.


(Com informações do Jornal Folha 7)

04 mai 21 | 10h13 Por Jocimar Soares

Licitação para continuidade das obras da ponte de Seara deve ocorrer neste mês

Trabalhos estão paralisados desde o começo do ano pela empresa terceirizada

Licitação para continuidade das obras da ponte de Seara deve ocorrer neste mês

Deve ser lançada neste mês a nova licitação para a conclusão da ponte da SC 155, entre Seara e Itá. A expectativa é da Coordenação Regional de Infraestrutura do Oeste, o antigo Deinfra. Os trabalhos estão paralisados neste local desde janeiro desse ano. A empresa que estava executando a obra de forma terceirizada, a Fidélis, deixou os trabalhos alegando não estar recebendo o pagamento da empresa DECC, que venceu o processo licitatório para a construção da mesma.


O desequilíbrio econômico por causa do aumento no valor dos materiais para a construção teria provocado dificuldade para o andamento da construção.


O processo de rescisão contratual com a DECC estaria em andamento para que ocorra um novo certame licitatório, já que as demais empresas que participaram do processo não quiseram assumir a obra.


A construção, iniciada no segundo semestre de 2020, está 60% concluída. O valor inicial da ponte foi estimado em quase R$ 2,5 milhões.


Ela terá 60 metros de extensão por 11,6 metros de largura.


(Com informações do Jornal Folha 7)