Região

08 jan 21 | 13h41 Por Cristiano Mortari

IMA de Concórdia emite primeira licença para linhas de transmissão de Itá a Pinhalzinho e a Xanxerê

O processo foi analisado pela equipe de Concórdia com apoio dos técnicos de Florianópolis

IMA de Concórdia emite primeira licença para linhas de transmissão de Itá a Pinhalzinho e a Xanxerê
Imprimir

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) emitiu na quinta-feira, dia 07, a Licença Ambiental Prévia (LAP) da Linha de Transmissão LT 230 kV Itá a Pinhalzinho 2 e LT 230 kV Itá a Xanxerê, integrantes do Lote 5 do Leilão de Transmissão de Energia Elétrica realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica. A LAP é a primeira de três licenças que são necessárias para o funcionamento das linhas. Esta é a primeira autorização ambiental para a instalação das linhas que aumentarão consideravelmente o potencial energético do Oeste de Santa Catarina e do Estado como um todo.


De responsabilidade da empresa CPFL Transmissão Sul I S.A., a Linha de Transmissão 230kV Itá - Pinhalzinho 2 foi projetada com 101,33km de extensão, com estimativa de 203 torres que passarão pelos municípios de Águas Frias, Arvoredo, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Itá, Pinhalzinho, Seara, União do Oeste, Xavantina e Xaxim.


A Linha de Transmissão 230kV Itá – Xanxerê deverá ter extensão de 52,79km, com previsão de instalação de 106 torres, atravessando quatro cidades: Itá, Seara, Xavantina e Xanxerê. Compõem ainda o objeto do licenciamento as Subestações (SE) Pinhalzinho 2 e Xanxerê, as quais serão ampliadas, além da Subestação Itá, também já existente, cujo arranjo de 230kV foi licenciada por meio de processo individual no IMA.


Com as obras concluídas, a economia da região, baseada principalmente na agricultura e nas pequenas empresas, vai ter maior garantia de abastecimento de energia.


O processo foi analisado pela CODAM de Concórdia com apoio da sede e foi tema de debate da primeira audiência pública virtual da história do órgão ambiental catarinense que ocorreu em 22 de outubro de 2020. A LAP é a primeira de três licenças que são necessárias para o funcionamento das linhas.



Fonte: IMA


08 jan 21 | 13h41 Por Cristiano Mortari

IMA de Concórdia emite primeira licença para linhas de transmissão de Itá a Pinhalzinho e a Xanxerê

O processo foi analisado pela equipe de Concórdia com apoio dos técnicos de Florianópolis

IMA de Concórdia emite primeira licença para linhas de transmissão de Itá a Pinhalzinho e a Xanxerê

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) emitiu na quinta-feira, dia 07, a Licença Ambiental Prévia (LAP) da Linha de Transmissão LT 230 kV Itá a Pinhalzinho 2 e LT 230 kV Itá a Xanxerê, integrantes do Lote 5 do Leilão de Transmissão de Energia Elétrica realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica. A LAP é a primeira de três licenças que são necessárias para o funcionamento das linhas. Esta é a primeira autorização ambiental para a instalação das linhas que aumentarão consideravelmente o potencial energético do Oeste de Santa Catarina e do Estado como um todo.


De responsabilidade da empresa CPFL Transmissão Sul I S.A., a Linha de Transmissão 230kV Itá - Pinhalzinho 2 foi projetada com 101,33km de extensão, com estimativa de 203 torres que passarão pelos municípios de Águas Frias, Arvoredo, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Itá, Pinhalzinho, Seara, União do Oeste, Xavantina e Xaxim.


A Linha de Transmissão 230kV Itá – Xanxerê deverá ter extensão de 52,79km, com previsão de instalação de 106 torres, atravessando quatro cidades: Itá, Seara, Xavantina e Xanxerê. Compõem ainda o objeto do licenciamento as Subestações (SE) Pinhalzinho 2 e Xanxerê, as quais serão ampliadas, além da Subestação Itá, também já existente, cujo arranjo de 230kV foi licenciada por meio de processo individual no IMA.


Com as obras concluídas, a economia da região, baseada principalmente na agricultura e nas pequenas empresas, vai ter maior garantia de abastecimento de energia.


O processo foi analisado pela CODAM de Concórdia com apoio da sede e foi tema de debate da primeira audiência pública virtual da história do órgão ambiental catarinense que ocorreu em 22 de outubro de 2020. A LAP é a primeira de três licenças que são necessárias para o funcionamento das linhas.



Fonte: IMA