Região

29 abr 21 | 13h59 Por Cristiano Mortari

Estelionatários tentam aplicar golpe da “prova de vida” em moradores do Vale da Produção

Aposentados receberam ligações de falsos agentes do INSS que solicitaram dados pessoais

Estelionatários tentam aplicar golpe da “prova de vida” em moradores do Vale da Produção
Imprimir

Estelionatários seguem tentando ganhar dinheiro de forma indevida. Há algumas semanas eles fazem ligações a moradores dos municípios de Arabutã, Lindóia do Sul e Ipumirim, se passando por representantes do INSS para solicitar dados pessoais de aposentados. Para conseguir as informações, eles alegam que o contato é feito para a realização da “prova de vida”, que é um procedimento anual e necessário para quem recebe benefícios previdenciários, como aposentadoria, auxílio-doença e pensão por morte.

 

Algumas pessoas que receberam as ligações procuraram as agências de crédito onde recebem seus benefícios, pois estranharam o contato, já que os falsos agentes do INSS solicitavam muitas informações. Representantes das agências levaram o fato ao Procon de Ipumirim, que fez um alerta sobre a falsa prova de vida. “Eles usam a desculpa da pandemia para pegar dados pessoais da população. Pedem número de conta, número de cartão e depois clonam todos os dados”, explica a chefe do Procon que atende Ipumirim, Lindóia e Arabutã, Fabiana Paludo.

 

Ela também relatou ao Jornalismo da Aliança FM que até o momento não recebeu informações sobre casos de pessoas que tenham perdido dinheiro na região, em função desse golpe, mas reforça que é preciso ficar atento. “Nunca nenhum banco vai mandar ou solicitar qualquer coisa via telefone ou WhatsApp, isso é feito sempre pessoalmente na agência ou por correio”, destaca ela.

 

29 abr 21 | 13h59 Por Cristiano Mortari

Estelionatários tentam aplicar golpe da “prova de vida” em moradores do Vale da Produção

Aposentados receberam ligações de falsos agentes do INSS que solicitaram dados pessoais

Estelionatários tentam aplicar golpe da “prova de vida” em moradores do Vale da Produção

Estelionatários seguem tentando ganhar dinheiro de forma indevida. Há algumas semanas eles fazem ligações a moradores dos municípios de Arabutã, Lindóia do Sul e Ipumirim, se passando por representantes do INSS para solicitar dados pessoais de aposentados. Para conseguir as informações, eles alegam que o contato é feito para a realização da “prova de vida”, que é um procedimento anual e necessário para quem recebe benefícios previdenciários, como aposentadoria, auxílio-doença e pensão por morte.

 

Algumas pessoas que receberam as ligações procuraram as agências de crédito onde recebem seus benefícios, pois estranharam o contato, já que os falsos agentes do INSS solicitavam muitas informações. Representantes das agências levaram o fato ao Procon de Ipumirim, que fez um alerta sobre a falsa prova de vida. “Eles usam a desculpa da pandemia para pegar dados pessoais da população. Pedem número de conta, número de cartão e depois clonam todos os dados”, explica a chefe do Procon que atende Ipumirim, Lindóia e Arabutã, Fabiana Paludo.

 

Ela também relatou ao Jornalismo da Aliança FM que até o momento não recebeu informações sobre casos de pessoas que tenham perdido dinheiro na região, em função desse golpe, mas reforça que é preciso ficar atento. “Nunca nenhum banco vai mandar ou solicitar qualquer coisa via telefone ou WhatsApp, isso é feito sempre pessoalmente na agência ou por correio”, destaca ela.