Região

21 ago 19 | 8h00 Por Cristiano Mortari

Bombeiros de Ipumirim adquirem equipamento de resgate veicular

O investimento é de cerca de R$ 40 mil

Bombeiros de Ipumirim adquirem equipamento de resgate veicular
Imprimir

Os Bombeiros Voluntários de Ipumirim adquiriram novos equipamentos para o trabalho de resgate veicular. O valor pago foi de cerca de R$ 40 mil com recursos próprios da Corporação.


O sub-comandante dos Bombeiros de Ipumirim, Rodrigo Ohlweiler, comenta que os equipamentos vão auxiliar e agilizar o serviço em casos de acidentes onde vítimas fica presas em veículos. “Recebemos um motor e ferramentas combinadas que servem para desencarceramento, corte de colunas de veículos, estabilização e resgate de vítimas presas em carros. Já tínhamos equipamentos para estes atendimentos, mas eram mais antigos e de uma marca inferior. Estes que adquirimos são mais fortes e mais novos. Isso agiliza o trabalho nos atendimentos”, detalha.


Ohlweiler também comenta que o kit foi adquirido é seminovo. “Conseguimos os equipamentos usados e pagamos R$ 40 mil. Estão revisados e funcionando em perfeitas condições. Tudo foi testado”, destaca. “Estes equipamentos, se comprados novos, custam entre R$ 150 e 200 mil”, relata.


As novas “ferramentas” já foram entregues à Corporação. “Torcemos sempre para que não seja necessária a utilização, mas caso for preciso, o equipamento está pronto”, finaliza o sub-comandante. 

21 ago 19 | 8h00 Por Cristiano Mortari

Bombeiros de Ipumirim adquirem equipamento de resgate veicular

O investimento é de cerca de R$ 40 mil

Bombeiros de Ipumirim adquirem equipamento de resgate veicular

Os Bombeiros Voluntários de Ipumirim adquiriram novos equipamentos para o trabalho de resgate veicular. O valor pago foi de cerca de R$ 40 mil com recursos próprios da Corporação.


O sub-comandante dos Bombeiros de Ipumirim, Rodrigo Ohlweiler, comenta que os equipamentos vão auxiliar e agilizar o serviço em casos de acidentes onde vítimas fica presas em veículos. “Recebemos um motor e ferramentas combinadas que servem para desencarceramento, corte de colunas de veículos, estabilização e resgate de vítimas presas em carros. Já tínhamos equipamentos para estes atendimentos, mas eram mais antigos e de uma marca inferior. Estes que adquirimos são mais fortes e mais novos. Isso agiliza o trabalho nos atendimentos”, detalha.


Ohlweiler também comenta que o kit foi adquirido é seminovo. “Conseguimos os equipamentos usados e pagamos R$ 40 mil. Estão revisados e funcionando em perfeitas condições. Tudo foi testado”, destaca. “Estes equipamentos, se comprados novos, custam entre R$ 150 e 200 mil”, relata.


As novas “ferramentas” já foram entregues à Corporação. “Torcemos sempre para que não seja necessária a utilização, mas caso for preciso, o equipamento está pronto”, finaliza o sub-comandante.