Região

15 ago 19 | 16h07 Por Jocimar Soares

Amauc se manifesta contrária à cobrança de ICMS sobre defensivos e insumos agrícolas no Estado

Rogério Pacheco assinou ofício em nome da associação e encaminhou aos poderes estaduais, se posicionando contrário a cobrança, pois impacta diretamente no setor produtivo da região.

Amauc se manifesta contrária à cobrança de ICMS sobre defensivos e insumos agrícolas no Estado
Imprimir

O prefeito de Concórdia, Rogério Pacheco, também presidente da Associação dos Municípios do Alto Uruguai Catarinense- AMAUC, assinou um ofício em nome da associação, enviado ao governo estadual, se posicionando contrário aos decretos nº 1866 e 1867/2018, que estabelece cobrança do ICMS sobre insumos e defensivos agrícolas, que até então eram isentos. 


Os prefeitos e prefeitas de região entendem que a medida onera a atividade no setor do agronegócio, segmento responsável por 80% do movimento econômico da região. Rogério Pacheco comenta que o documento é uma manifestação que faz coro as demais associações de municípios, por entenderem o que representa aos produtores o retorno da cobrança do ICMS. 


Os ofícios foram assinados e encaminhados ao presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Júlio Garcia, e também a Carlos Moisés, governador do Estado. A expectativa é que o Executivo estadual se sensibilize com o apelo do setor produtivo e mantenha a isenção do ICMS.


(Fonte: Lana Correa Pinheiro/Jornalista - ASCOM)


15 ago 19 | 16h07 Por Jocimar Soares

Amauc se manifesta contrária à cobrança de ICMS sobre defensivos e insumos agrícolas no Estado

Rogério Pacheco assinou ofício em nome da associação e encaminhou aos poderes estaduais, se posicionando contrário a cobrança, pois impacta diretamente no setor produtivo da região.

Amauc se manifesta contrária à cobrança de ICMS sobre defensivos e insumos agrícolas no Estado

O prefeito de Concórdia, Rogério Pacheco, também presidente da Associação dos Municípios do Alto Uruguai Catarinense- AMAUC, assinou um ofício em nome da associação, enviado ao governo estadual, se posicionando contrário aos decretos nº 1866 e 1867/2018, que estabelece cobrança do ICMS sobre insumos e defensivos agrícolas, que até então eram isentos. 


Os prefeitos e prefeitas de região entendem que a medida onera a atividade no setor do agronegócio, segmento responsável por 80% do movimento econômico da região. Rogério Pacheco comenta que o documento é uma manifestação que faz coro as demais associações de municípios, por entenderem o que representa aos produtores o retorno da cobrança do ICMS. 


Os ofícios foram assinados e encaminhados ao presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Júlio Garcia, e também a Carlos Moisés, governador do Estado. A expectativa é que o Executivo estadual se sensibilize com o apelo do setor produtivo e mantenha a isenção do ICMS.


(Fonte: Lana Correa Pinheiro/Jornalista - ASCOM)