Região

07 jul 21 | 13h05 Por Cristiano Mortari

Amauc pode receber usina de asfalto do Governo do Estado

Prefeitos que tratam do assunto receberam a informação de que o equipamento está disponível para a região

Amauc pode receber usina de asfalto do Governo do Estado
Imprimir

Gestores de alguns municípios da Amauc estiveram Florianópolis nesta semana para tratar da possível instalação de uma usina de asfalto para a região. Prefeitos do Consórcio Intermunicipal do Alto Uruguai Catarinense, o Ciauc, que integra Arabutã, Ipumirim, Itá, Lindóia do Sul, Xavantina e Arvoredo, é que estão trabalhando na questão. Em reunião na Casa Civil, realizada na terça-feira, dia 06, o Governo do Estado confirmou que uma usina pode ser destinada ao Alto Uruguai Catarinense.

 

O prefeito de Itá, Clemor Battisti, que preside a Ciauc, participou do Jornal Primeira Hora da Aliança FM na manhã de quarta-feira, dia 07, e detalhou como estão as tratativas. “Desde 2016 o Consórcio trata deste assunto e uma proposta de implantação de uma usina foi encaminhada. Nesta reunião em Florianópolis recebemos a sinalização de que o Estado está disposto a disponibilizar a usina para nossa região. O próximo passo é a viabilização de documentos, por parte das Prefeitura, licenças ambientais e estudos técnicos”, explicou. “Além de beneficiar os seis municípios da Ciauc, o equipamento também poderá ser utilizado pelos demais municípios da Amauc”, registrou.

 

O prefeito de Itá destacou que os municípios terão que bancar o funcionamento da usina, mas não terão nenhum custo para a implantação do equipamento. “O Estado entrega instalada e inclusive nos fornece o material para a primeira usinagem”, contou. “Vamos nos reunir nos próximos dias, avaliar os custos para as Prefeituras e se entendermos que a usina proporcione economia, vamos aos próximos passos”, finalizou.

 

O asfalto produzido pela usina poderá ser utilizado para a pavimentação de ruas urbanas e rurais dos municípios que participarem do projeto. Ainda não há uma data definida para a possível instalação do equipamento, em função das licenças e documentação necessária. Os prefeitos que tratam do assunto já definiram que a usina deve ser instada em Itá.

07 jul 21 | 13h05 Por Cristiano Mortari

Amauc pode receber usina de asfalto do Governo do Estado

Prefeitos que tratam do assunto receberam a informação de que o equipamento está disponível para a região

Amauc pode receber usina de asfalto do Governo do Estado

Gestores de alguns municípios da Amauc estiveram Florianópolis nesta semana para tratar da possível instalação de uma usina de asfalto para a região. Prefeitos do Consórcio Intermunicipal do Alto Uruguai Catarinense, o Ciauc, que integra Arabutã, Ipumirim, Itá, Lindóia do Sul, Xavantina e Arvoredo, é que estão trabalhando na questão. Em reunião na Casa Civil, realizada na terça-feira, dia 06, o Governo do Estado confirmou que uma usina pode ser destinada ao Alto Uruguai Catarinense.

 

O prefeito de Itá, Clemor Battisti, que preside a Ciauc, participou do Jornal Primeira Hora da Aliança FM na manhã de quarta-feira, dia 07, e detalhou como estão as tratativas. “Desde 2016 o Consórcio trata deste assunto e uma proposta de implantação de uma usina foi encaminhada. Nesta reunião em Florianópolis recebemos a sinalização de que o Estado está disposto a disponibilizar a usina para nossa região. O próximo passo é a viabilização de documentos, por parte das Prefeitura, licenças ambientais e estudos técnicos”, explicou. “Além de beneficiar os seis municípios da Ciauc, o equipamento também poderá ser utilizado pelos demais municípios da Amauc”, registrou.

 

O prefeito de Itá destacou que os municípios terão que bancar o funcionamento da usina, mas não terão nenhum custo para a implantação do equipamento. “O Estado entrega instalada e inclusive nos fornece o material para a primeira usinagem”, contou. “Vamos nos reunir nos próximos dias, avaliar os custos para as Prefeituras e se entendermos que a usina proporcione economia, vamos aos próximos passos”, finalizou.

 

O asfalto produzido pela usina poderá ser utilizado para a pavimentação de ruas urbanas e rurais dos municípios que participarem do projeto. Ainda não há uma data definida para a possível instalação do equipamento, em função das licenças e documentação necessária. Os prefeitos que tratam do assunto já definiram que a usina deve ser instada em Itá.