Política

08 jul 19 | 23h51 Por Analu Slongo

Vereadores de situação e oposição mostram clima tenso nos debates

Votação sobre veto ao projeto dos bloqueadores de ar revelou uma relação nada amistosa entre as duas alas

Vereadores de situação e oposição mostram clima tenso nos debates
Escute
Imprimir

Embora seja um projeto de clamor popular, a eficácia dos bloqueadores de ar ainda não possui comprovação científica. O que existe sobre esse assunto são opiniões variadas e o desejo dos consumidores de Concórdia ter um serviço justo e de qualidade prestado pela Casan. Mas o que não deixou dúvidas na sessão desta segunda-feira, 8 de julho, é que o clima entre os vereadores da ala governista e da oposição não está nada amistoso. Se isso ainda é reflexo da eleição da Mesa Diretora da Câmara ou um ensaio do que virá na disputa municipal em 2020 não se sabe, mas o fato é que está difícil de engrenar uma conversa entre Executivo e Legislativo.


O presidente do Legislativo, Mauro Fretta (PSB), foi enfático na tribuna ao dizer que está faltando conversa entre os poderes. “Concórdia tem que começar a pensar grande e ter mais diálogo entre Executivo e Legislativo. Poderíamos ter resolvido tudo isso com uma boa conversa e um chimarrão nesses dias de frio”, destacou o presidente da Casa.


Edno Gonçalves (PDT) foi mais ousado e chamou o prefeito Rogério Pacheco de “moleque”. Closmar Zagonel (MDB) e Fabiano Caitano (PSDB) também fizeram manifestações contundentes. (Ouça o debate dos vereadores no áudio acima). 

08 jul 19 | 23h51 Por Analu Slongo

Vereadores de situação e oposição mostram clima tenso nos debates

Votação sobre veto ao projeto dos bloqueadores de ar revelou uma relação nada amistosa entre as duas alas

Vereadores de situação e oposição mostram clima tenso nos debates

Embora seja um projeto de clamor popular, a eficácia dos bloqueadores de ar ainda não possui comprovação científica. O que existe sobre esse assunto são opiniões variadas e o desejo dos consumidores de Concórdia ter um serviço justo e de qualidade prestado pela Casan. Mas o que não deixou dúvidas na sessão desta segunda-feira, 8 de julho, é que o clima entre os vereadores da ala governista e da oposição não está nada amistoso. Se isso ainda é reflexo da eleição da Mesa Diretora da Câmara ou um ensaio do que virá na disputa municipal em 2020 não se sabe, mas o fato é que está difícil de engrenar uma conversa entre Executivo e Legislativo.


O presidente do Legislativo, Mauro Fretta (PSB), foi enfático na tribuna ao dizer que está faltando conversa entre os poderes. “Concórdia tem que começar a pensar grande e ter mais diálogo entre Executivo e Legislativo. Poderíamos ter resolvido tudo isso com uma boa conversa e um chimarrão nesses dias de frio”, destacou o presidente da Casa.


Edno Gonçalves (PDT) foi mais ousado e chamou o prefeito Rogério Pacheco de “moleque”. Closmar Zagonel (MDB) e Fabiano Caitano (PSDB) também fizeram manifestações contundentes. (Ouça o debate dos vereadores no áudio acima).