Política

08 ago 19 | 14h41 Por Analu Slongo

Pegoraro diz que prefeitura tem dinheiro em caixa e paga juro de empréstimos

Líder do governo argumenta que os financiamentos são necessários para a execução das obras

Pegoraro diz que prefeitura tem dinheiro em caixa e paga juro de empréstimos
Escute
Imprimir

O líder da bancada do PT, vereador Evandro Pegoraro, está questionando o volume de financiamentos contratados pela administração municipal de Concórdia. Na sessão da quarta-feira, 7 de agosto, ele apresentou números do período de 2001 a 2018. Segundo Pegoraro, a gestão anterior fez empréstimos de aproximadamente R$ 8 milhões, com 48 meses para o pagamento. “O que nos surpreende agora é que em dois anos e meio foram contratados R$ 21,2 milhões de financiamento. A grande questão é que a prefeitura possui R$ 77 milhões em caixa e está pagando muito juro”, afirma.


O vereador também critica o tempo que será necessário para quitar os empréstimos feitos pelo governo municipal. “Há contratos de até 20 anos e será preciso cinco prefeitos para pagar. Neste período vamos pagar R$ 15,5 milhões de juros, tendo dinheiro em caixa”, questiona.


O líder do governo do Legislativo, vereador Fabiano Caitano (PSDB), diz que os financiamentos são necessários. “Um deles, em torno de R$ 5 milhões, foi destinado para a compra de máquinas porque a frota deixada pela administração anterior estava sucateada”, ressalta.


Caitano também pontua que todos os empréstimos foram aprovados pelos vereadores. “Precisávamos desses financiamentos para fazer as obras tão exigidas pelos vereadores e pela própria população”, frisa o líder do governo. Segundo ele, o prazo de pagamento é maior para não comprometer a atual e as futuras administrações.


Pegoraro afirma que é a favor das obras, mas não concorda em fazer financiamento se há dinheiro em caixa. Caitano rebate que esse discurso é antigo. “Dizer que tem dinheiro em caixa sem explicar o que está livre não justifica”, acrescenta.



08 ago 19 | 14h41 Por Analu Slongo

Pegoraro diz que prefeitura tem dinheiro em caixa e paga juro de empréstimos

Líder do governo argumenta que os financiamentos são necessários para a execução das obras

Pegoraro diz que prefeitura tem dinheiro em caixa e paga juro de empréstimos

O líder da bancada do PT, vereador Evandro Pegoraro, está questionando o volume de financiamentos contratados pela administração municipal de Concórdia. Na sessão da quarta-feira, 7 de agosto, ele apresentou números do período de 2001 a 2018. Segundo Pegoraro, a gestão anterior fez empréstimos de aproximadamente R$ 8 milhões, com 48 meses para o pagamento. “O que nos surpreende agora é que em dois anos e meio foram contratados R$ 21,2 milhões de financiamento. A grande questão é que a prefeitura possui R$ 77 milhões em caixa e está pagando muito juro”, afirma.


O vereador também critica o tempo que será necessário para quitar os empréstimos feitos pelo governo municipal. “Há contratos de até 20 anos e será preciso cinco prefeitos para pagar. Neste período vamos pagar R$ 15,5 milhões de juros, tendo dinheiro em caixa”, questiona.


O líder do governo do Legislativo, vereador Fabiano Caitano (PSDB), diz que os financiamentos são necessários. “Um deles, em torno de R$ 5 milhões, foi destinado para a compra de máquinas porque a frota deixada pela administração anterior estava sucateada”, ressalta.


Caitano também pontua que todos os empréstimos foram aprovados pelos vereadores. “Precisávamos desses financiamentos para fazer as obras tão exigidas pelos vereadores e pela própria população”, frisa o líder do governo. Segundo ele, o prazo de pagamento é maior para não comprometer a atual e as futuras administrações.


Pegoraro afirma que é a favor das obras, mas não concorda em fazer financiamento se há dinheiro em caixa. Caitano rebate que esse discurso é antigo. “Dizer que tem dinheiro em caixa sem explicar o que está livre não justifica”, acrescenta.