Política

07 abr 21 | 8h37 Por Jocimar Soares

Ingrid Fiorentin pede projeto para contenção de cheias no Distrito de Tamanduá

Assunto foi tratado na segunda Sessão Ordinária da semana

Ingrid Fiorentin pede projeto para contenção de cheias no Distrito de Tamanduá
Imprimir

A vereadora Ingrid Fiorentin (PT) solicitou através da Indicação 236/2021, que o município de Concórdia elabore um projeto de contenção de cheias no Distrito de Tamanduá. Ingrid comentou que acompanha de perto, há vários anos, o problema dos moradores e afirmou, na sessão desta terça-feira, que muitos deles acumulam prejuízos, principalmente quando das chuvas torrenciais e de curtos períodos. “As inundações se tornaram frequentes e intensas nos últimos anos. Desde 2018 a Associação de Moradores vem pedindo uma solução para o problema, mas até o momento, estes moradores não receberam nenhuma resposta da Administração Municipal”, comentou.


As fotos tiradas por moradores da comunidade em junho de 2020, mostram o rio que leva o nome da comunidade transbordou e assustou os moradores. A enxurrada atingiu o terreno de aproximadamente seis residências, sendo que em duas delas, a água chegou até o assoalho.


Os Bombeiros Voluntários de Concórdia e a Defesa Civil foram chamados ao local para analisar a situação.


(Fonte: Ederson Vilas Bôas/Ascom/CVC)

07 abr 21 | 8h37 Por Jocimar Soares

Ingrid Fiorentin pede projeto para contenção de cheias no Distrito de Tamanduá

Assunto foi tratado na segunda Sessão Ordinária da semana

Ingrid Fiorentin pede projeto para contenção de cheias no Distrito de Tamanduá

A vereadora Ingrid Fiorentin (PT) solicitou através da Indicação 236/2021, que o município de Concórdia elabore um projeto de contenção de cheias no Distrito de Tamanduá. Ingrid comentou que acompanha de perto, há vários anos, o problema dos moradores e afirmou, na sessão desta terça-feira, que muitos deles acumulam prejuízos, principalmente quando das chuvas torrenciais e de curtos períodos. “As inundações se tornaram frequentes e intensas nos últimos anos. Desde 2018 a Associação de Moradores vem pedindo uma solução para o problema, mas até o momento, estes moradores não receberam nenhuma resposta da Administração Municipal”, comentou.


As fotos tiradas por moradores da comunidade em junho de 2020, mostram o rio que leva o nome da comunidade transbordou e assustou os moradores. A enxurrada atingiu o terreno de aproximadamente seis residências, sendo que em duas delas, a água chegou até o assoalho.


Os Bombeiros Voluntários de Concórdia e a Defesa Civil foram chamados ao local para analisar a situação.


(Fonte: Ederson Vilas Bôas/Ascom/CVC)