Política

12 ago 19 | 7h45 Por Analu Slongo

Fretta pede que seja revista a licitação para terceirizar transporte de pacientes

Saúde de Concórdia pretende investir mais de R$ 1,5 milhão em serviços de vans, micro-ônibus e carros

Fretta pede que seja revista a licitação para terceirizar transporte de pacientes
Escute
Imprimir

O presidente da Câmara de Vereadores de Concórdia, Mauro Fretta (PSB), se manifestou contra uma licitação da Secretaria de Saúde que visa a contratação de empresas terceirizadas para o transporte de passageiros a outros municípios. O processo licitatório número 29/2019 prevê a aplicação de até R$ 691 mil para contração de transporte feito por vans, R$ 283 mil por micro-ônibus e R$ 580 mil com veículos leves, totalizando o investimento de R$ 1,5 milhão na terceirização de viagens.


As justificativas apresentadas no edital de licitação é que existe uma grande demanda de transportes de pacientes para fora do município, além das campanhas de mutirão que Concórdia  adere via Estado. Segundo publicado no edital, o Fundo Municipal de Saúde possui uma demanda aproximada de 15 viagens/mês somente para Florianópolis.


Na opinião de Fretta, Concórdia possui uma boa estrutura para que a prefeitura preste esse serviço sem terceirizações. O principal destino das viagens que seriam terceirizadas seriam Florianópolis, Joinville, Blumenau, Lages, Pato Branco, Chapecó, Xanxere e Joaçaba.

12 ago 19 | 7h45 Por Analu Slongo

Fretta pede que seja revista a licitação para terceirizar transporte de pacientes

Saúde de Concórdia pretende investir mais de R$ 1,5 milhão em serviços de vans, micro-ônibus e carros

Fretta pede que seja revista a licitação para terceirizar transporte de pacientes

O presidente da Câmara de Vereadores de Concórdia, Mauro Fretta (PSB), se manifestou contra uma licitação da Secretaria de Saúde que visa a contratação de empresas terceirizadas para o transporte de passageiros a outros municípios. O processo licitatório número 29/2019 prevê a aplicação de até R$ 691 mil para contração de transporte feito por vans, R$ 283 mil por micro-ônibus e R$ 580 mil com veículos leves, totalizando o investimento de R$ 1,5 milhão na terceirização de viagens.


As justificativas apresentadas no edital de licitação é que existe uma grande demanda de transportes de pacientes para fora do município, além das campanhas de mutirão que Concórdia  adere via Estado. Segundo publicado no edital, o Fundo Municipal de Saúde possui uma demanda aproximada de 15 viagens/mês somente para Florianópolis.


Na opinião de Fretta, Concórdia possui uma boa estrutura para que a prefeitura preste esse serviço sem terceirizações. O principal destino das viagens que seriam terceirizadas seriam Florianópolis, Joinville, Blumenau, Lages, Pato Branco, Chapecó, Xanxere e Joaçaba.