Política

14 dez 06 | 11h08 Por Rádio Aliança

Ex-candidato a governador Antônio Carlos Sontag analisa a possibilidade de ser expulso do PSB

Ex-candidato a governador Antônio Carlos Sontag analisa a possibilidade de ser expulso do PSB
Imprimir

O ex-candidato a governador pelo PSB, Antônio Carlos Sontag, está desmentindo as acusações da executiva do partido de Florianópolis para o expulsarem da sigla. Ele é acusado de apresentar uma lista de cargos ao ex-candidato Esperidião Amin, do PP, durante campanha, como condição para um possível apoio no segundo turno. Outro fato decisivo é por Sontag estar, agora, reivindicando ao governador Luiz Henrique da Silveira a diretoria financeira da Celesc, sem o conhecimento do diretório. O pedido de expulsão partiu do vice-presidente do PSB da capital, Augusto Ribeiro Bueno.

Nesta manhã (14/12), em contato com o jornalismo da ALIANÇA, Anônio Carlos Sontag, que é presidente estadual do PSB, criticou o colega e o acusou de "ter problemas mentais". Ele não negou que o governador reeleito, Luiz Henrique da Silveira, tenha oferecido a diretoria financeira da Celesc. Disse que está analisando o convite.

14 dez 06 | 11h08 Por Rádio Aliança

Ex-candidato a governador Antônio Carlos Sontag analisa a possibilidade de ser expulso do PSB

Ex-candidato a governador Antônio Carlos Sontag analisa a possibilidade de ser expulso do PSB

O ex-candidato a governador pelo PSB, Antônio Carlos Sontag, está desmentindo as acusações da executiva do partido de Florianópolis para o expulsarem da sigla. Ele é acusado de apresentar uma lista de cargos ao ex-candidato Esperidião Amin, do PP, durante campanha, como condição para um possível apoio no segundo turno. Outro fato decisivo é por Sontag estar, agora, reivindicando ao governador Luiz Henrique da Silveira a diretoria financeira da Celesc, sem o conhecimento do diretório. O pedido de expulsão partiu do vice-presidente do PSB da capital, Augusto Ribeiro Bueno.

Nesta manhã (14/12), em contato com o jornalismo da ALIANÇA, Anônio Carlos Sontag, que é presidente estadual do PSB, criticou o colega e o acusou de "ter problemas mentais". Ele não negou que o governador reeleito, Luiz Henrique da Silveira, tenha oferecido a diretoria financeira da Celesc. Disse que está analisando o convite.