Política

09 jun 21 | 6h00 Por Jocimar Soares

Covid-19 e pedidos voltados à ampliação de leitos de UTI no HSF foram os principais assuntos

Assunto foi debatido na última segunda-feira, dia 7, no Legislativo Municipal

Covid-19 e pedidos voltados à ampliação de leitos de UTI no HSF foram os principais assuntos
Imprimir

O principal assunto da primeira sessão de junho foi exatamente sobre a Covid-19. Nos últimos dias a imprensa regional revelou que o Hospital São Francisco diminuiu de 20 para 10 leitos de UTI disponibilizados, para pessoas acometidas pelo coronavírus. Além disso, vereadores demonstraram preocupação também para a diminuição de leitos de enfermaria Covid, que até o mês passado eram 71, agora passaram a 46 leitos.


Devido a essa preocupação, o vereador Jaderson Miguel Prudente (PL) encaminhou a Indicação Nº 354/2021. Jaderson sugere que seja reativado mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Enfermaria no Hospital São Francisco, para o atendimento ao Covid-19, no Município de Concórdia. "Queremos saber quais os motivos que levaram ao pedido de desativação dos leitos de UTI e porque diminuíram os leitos clínicos. Nesse momento a população deve ter a segurança de que será atendida e não chegar no hospital e saber que não tem vaga", comentou.


André Rizelo (PT) comentou que esse é o momento de encontrar uma solução. "Acho que o dinheiro melhor investido é aquele que salva vidas. Então que se tenha um projeto urgente para o município mesmo contratar leito de UTI. precisamos que uma solução seja tomada já", comentou.


Conforme reportagens publicadas pela imprensa regional, na última semana, o Hospital encaminhou um ofício à Secretaria Estadual da Saúde solicitando a redução de leitos de UTI. O pedido, no entanto, foi indeferido pelo sistema de regulação do Estado. Dos 20 leitos de UTI habilitados para Covid-19, são 16 SUS e quatro para particulares e pacientes de planos de saúde. Como os leitos são habilitados pela Secretaria da Saúde, eles devem estar à disposição de pacientes de coronavírus. Neste caso, a Regional da Saúde, conforme publicação no Jornal Folha Sete de Seara, houve a redução de dez leitos, num primeiro momento sem a autorização do Estado. Devido a isso, uma equipe de Auditoria, Controle e Avaliação, oriunda provavelmente da Regional de Joaçaba, fará uma inspeção para realizar a contagem de leitos.


De acordo com a Rádio Aliança, o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Amauc, o CIS Amauc, enviou ofício ao Hospital São Francisco querendo informações sobre o pedido da unidade hospitalar para que houvesse a desabilitação de leitos de UTI, que hoje são destinados para coronavírus.


O assunto na Câmara de Vereadores foi amplamente debatido pelos demais vereadores que protocolaram várias proposições direcionadas ao assunto.


A Indicação Nº 355/2021, dos vereadores André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT), Margarete Poletto Dalla Costa (PT), Vilmar Comassetto (PDT) - Sugere que o Executivo crie um protocolo incluindo o tocilizumabe no tratamento da COVID 19, para pacientes internados no Hospital São Francisco.


Sobre este assunto, o vereador Fernando Busetto (PSDB), usou a tribuna para criticar a forma como está sendo repassadas as receitas, fazendo com que as pessoas saiam desesperadas atrás dos medicamentos. "Este é um medicamento importante, que já demonstrou ser eficiente. Mas nesse caso, não acho que o município tenha que dar o medicamento. Mas sim, quem prescreveu. A instituição que está contratada para atender pelo SUS tem que dar o medicamento. Prescreveu tem que dar. Depois que cobre de quem for. Está se passando a bola pra frente. Está se dando uma receita e mandando falar com o vereador ou com a prefeitura. O Executivo não pode rever protocolo. Quem é a prefeitura para dar protocolo. A tarefa de dar o medicamento é do Hospital São Francisco. No último mês foram repassados mais de R$ 1 milhão extrateto para esta instituição", comentou.


André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT), Margarete Poletto Dalla Costa (PT), Vilmar Comassetto (PDT), Closmar Zagonel (MDB) protocolaram o REQUERIMENTO Nº 87/2021 – Onde requerem o envio de ofício ao Secretário de Estado da Saúde de Santa Catarina, Sr. André Motta Ribeiro e também ao Governador de Santa Catarina, Sr. Carlos Moisés da Silva, para que viabilize a ampliação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes com a Covid-19 no Hospital São Francisco no Município de Concórdia.


Outra proposição dos vereadores André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT), Margarete Poletto Dalla Costa (PT), Vilmar Comassetto (PDT), Closmar Zagonel (MDB) com o REQUERIMENTO Nº 88/2021 - Solicitando o envio de ofício a Presidente da Associação dos Municípios do Anto Uruguai Catarinense, a Srª Leani Kapp Schmitt para que viabilize a ampliação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes com a Covid-19 no Hospital São Francisco no Município de Concórdia.


Sobre o mesmo assunto, André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT), Margarete Poletto Dalla Costa (PT), Vilmar Comassetto (PDT), Closmar Zagonel (MDB), fizeram o REQUERIMENTO Nº 89/2021 - Requerendo o envio de ofício ao Diretor Geral do Hospital São Francisco Sr. Claudemir Andrighi, extensivo ao Coordenador da UTI COVID, Fernando Guedes, a fim de explanar durante o grande expediente sobre a situação em que o hospital se encontra referente à pandemia da Covid-19.


(Fonte: Ederson Vilas Bôas/Ascom/CVC)


09 jun 21 | 6h00 Por Jocimar Soares

Covid-19 e pedidos voltados à ampliação de leitos de UTI no HSF foram os principais assuntos

Assunto foi debatido na última segunda-feira, dia 7, no Legislativo Municipal

Covid-19 e pedidos voltados à ampliação de leitos de UTI no HSF foram os principais assuntos

O principal assunto da primeira sessão de junho foi exatamente sobre a Covid-19. Nos últimos dias a imprensa regional revelou que o Hospital São Francisco diminuiu de 20 para 10 leitos de UTI disponibilizados, para pessoas acometidas pelo coronavírus. Além disso, vereadores demonstraram preocupação também para a diminuição de leitos de enfermaria Covid, que até o mês passado eram 71, agora passaram a 46 leitos.


Devido a essa preocupação, o vereador Jaderson Miguel Prudente (PL) encaminhou a Indicação Nº 354/2021. Jaderson sugere que seja reativado mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Enfermaria no Hospital São Francisco, para o atendimento ao Covid-19, no Município de Concórdia. "Queremos saber quais os motivos que levaram ao pedido de desativação dos leitos de UTI e porque diminuíram os leitos clínicos. Nesse momento a população deve ter a segurança de que será atendida e não chegar no hospital e saber que não tem vaga", comentou.


André Rizelo (PT) comentou que esse é o momento de encontrar uma solução. "Acho que o dinheiro melhor investido é aquele que salva vidas. Então que se tenha um projeto urgente para o município mesmo contratar leito de UTI. precisamos que uma solução seja tomada já", comentou.


Conforme reportagens publicadas pela imprensa regional, na última semana, o Hospital encaminhou um ofício à Secretaria Estadual da Saúde solicitando a redução de leitos de UTI. O pedido, no entanto, foi indeferido pelo sistema de regulação do Estado. Dos 20 leitos de UTI habilitados para Covid-19, são 16 SUS e quatro para particulares e pacientes de planos de saúde. Como os leitos são habilitados pela Secretaria da Saúde, eles devem estar à disposição de pacientes de coronavírus. Neste caso, a Regional da Saúde, conforme publicação no Jornal Folha Sete de Seara, houve a redução de dez leitos, num primeiro momento sem a autorização do Estado. Devido a isso, uma equipe de Auditoria, Controle e Avaliação, oriunda provavelmente da Regional de Joaçaba, fará uma inspeção para realizar a contagem de leitos.


De acordo com a Rádio Aliança, o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Amauc, o CIS Amauc, enviou ofício ao Hospital São Francisco querendo informações sobre o pedido da unidade hospitalar para que houvesse a desabilitação de leitos de UTI, que hoje são destinados para coronavírus.


O assunto na Câmara de Vereadores foi amplamente debatido pelos demais vereadores que protocolaram várias proposições direcionadas ao assunto.


A Indicação Nº 355/2021, dos vereadores André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT), Margarete Poletto Dalla Costa (PT), Vilmar Comassetto (PDT) - Sugere que o Executivo crie um protocolo incluindo o tocilizumabe no tratamento da COVID 19, para pacientes internados no Hospital São Francisco.


Sobre este assunto, o vereador Fernando Busetto (PSDB), usou a tribuna para criticar a forma como está sendo repassadas as receitas, fazendo com que as pessoas saiam desesperadas atrás dos medicamentos. "Este é um medicamento importante, que já demonstrou ser eficiente. Mas nesse caso, não acho que o município tenha que dar o medicamento. Mas sim, quem prescreveu. A instituição que está contratada para atender pelo SUS tem que dar o medicamento. Prescreveu tem que dar. Depois que cobre de quem for. Está se passando a bola pra frente. Está se dando uma receita e mandando falar com o vereador ou com a prefeitura. O Executivo não pode rever protocolo. Quem é a prefeitura para dar protocolo. A tarefa de dar o medicamento é do Hospital São Francisco. No último mês foram repassados mais de R$ 1 milhão extrateto para esta instituição", comentou.


André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT), Margarete Poletto Dalla Costa (PT), Vilmar Comassetto (PDT), Closmar Zagonel (MDB) protocolaram o REQUERIMENTO Nº 87/2021 – Onde requerem o envio de ofício ao Secretário de Estado da Saúde de Santa Catarina, Sr. André Motta Ribeiro e também ao Governador de Santa Catarina, Sr. Carlos Moisés da Silva, para que viabilize a ampliação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes com a Covid-19 no Hospital São Francisco no Município de Concórdia.


Outra proposição dos vereadores André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT), Margarete Poletto Dalla Costa (PT), Vilmar Comassetto (PDT), Closmar Zagonel (MDB) com o REQUERIMENTO Nº 88/2021 - Solicitando o envio de ofício a Presidente da Associação dos Municípios do Anto Uruguai Catarinense, a Srª Leani Kapp Schmitt para que viabilize a ampliação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes com a Covid-19 no Hospital São Francisco no Município de Concórdia.


Sobre o mesmo assunto, André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT), Margarete Poletto Dalla Costa (PT), Vilmar Comassetto (PDT), Closmar Zagonel (MDB), fizeram o REQUERIMENTO Nº 89/2021 - Requerendo o envio de ofício ao Diretor Geral do Hospital São Francisco Sr. Claudemir Andrighi, extensivo ao Coordenador da UTI COVID, Fernando Guedes, a fim de explanar durante o grande expediente sobre a situação em que o hospital se encontra referente à pandemia da Covid-19.


(Fonte: Ederson Vilas Bôas/Ascom/CVC)