Polícia

30 jul 20 | 18h10 Por André Krüger

Tribunal de Justiça amplia a pena de homem acusado de assassinato na área central de Concórdia

Vitima foi morta a tiros na Travessa Lamonatto. Crime foi em janeiro de 2019

Tribunal de Justiça amplia a pena de homem acusado de assassinato na área central de Concórdia
Imprimir

O Ministério Público de Concórdia teve pedido aceito pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que ampliou para 16 anos e seis meses de prisão a pena para Wellinton Luiz Guimarães Dallalibera. Ele é acusado de assassinato de Ivonir Recalcate. No dia 11 de fevereiro desse ano, Dallalibera já havia sido condenado a 13 anos e quatro meses de prisão em regime fechado.


O assassinato aconteceu no dia 4 de janeiro do ano passado na Travessa Lamonatto, no centro de Concórdia. A vítima havia saído do trabalho, se dirigia para pegar a moto no estacionamento público, quando o Wellinton chegou em um veículo, desembarcou e, após uma breve discussão, sacou um revólver e alvejou Recalcate, que tentou correr, mas caiu sem vida poucos metros depois. Ele morreu no local ao ser atingido por pelo menos quatro disparos de arma de fogo.


Dallalibera foi denunciado pela prática de crime de homicídio duplamente qualificado, motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima. O motivo seria uma desavença entre os dois, já eles trabalhavam na mesma empresa.

30 jul 20 | 18h10 Por André Krüger

Tribunal de Justiça amplia a pena de homem acusado de assassinato na área central de Concórdia

Vitima foi morta a tiros na Travessa Lamonatto. Crime foi em janeiro de 2019

Tribunal de Justiça amplia a pena de homem acusado de assassinato na área central de Concórdia

O Ministério Público de Concórdia teve pedido aceito pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que ampliou para 16 anos e seis meses de prisão a pena para Wellinton Luiz Guimarães Dallalibera. Ele é acusado de assassinato de Ivonir Recalcate. No dia 11 de fevereiro desse ano, Dallalibera já havia sido condenado a 13 anos e quatro meses de prisão em regime fechado.


O assassinato aconteceu no dia 4 de janeiro do ano passado na Travessa Lamonatto, no centro de Concórdia. A vítima havia saído do trabalho, se dirigia para pegar a moto no estacionamento público, quando o Wellinton chegou em um veículo, desembarcou e, após uma breve discussão, sacou um revólver e alvejou Recalcate, que tentou correr, mas caiu sem vida poucos metros depois. Ele morreu no local ao ser atingido por pelo menos quatro disparos de arma de fogo.


Dallalibera foi denunciado pela prática de crime de homicídio duplamente qualificado, motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima. O motivo seria uma desavença entre os dois, já eles trabalhavam na mesma empresa.