Polícia

07 out 19 | 23h48 Por André Krüger

Segundo réu no assassinato de Everton Gomes será julgado nesta terça-feira

Um primeiro réu já foi condenado a 24 anos de prisão, em 2017.

Segundo réu no assassinato de Everton Gomes será julgado nesta terça-feira
Imprimir

O réu Isaquiel de Cândido Rodrigues, que participou do homicídio contra Everton Gomes, será julgado pelo Tribunal do Júri. A Sessão está marcada para a esta terça-feira, dia oito, em Concórdia, a partir das 9h, no Fórum da Comarca. Conforme a Justiça atuará na defesa o advogado Jivago Schulte Ulguim, na acusação, estará o promotor Luis Otávio Tonial e o juiz será Ildo Fabris Júnior.


O réu responde pelo crime, ocorrido no dia 17 de dezembro de 2016 contra Everton Gomes e tentativa de homicídio contra Lauri Gonçalves de Cândido. Conforme os autos, os fatos ocorreram na rua Marcelino Ramos, após uma discussão por causa de jogo de carta, que ocorreu em um bar. A vítima fatal, Everton tentou separar a briga, quando foi atingido por um golpe de faca no abdômen. Cândido foi agredido, porém foi socorrido e encaminhado por familiares ao Hospital São Francisco.


Um primeiro réu Antônio Rodrigues, que também esteve envolvido no crime já foi condenado a 24 anos de cadeia em julgamento, realizado em 2017.


07 out 19 | 23h48 Por André Krüger

Segundo réu no assassinato de Everton Gomes será julgado nesta terça-feira

Um primeiro réu já foi condenado a 24 anos de prisão, em 2017.

Segundo réu no assassinato de Everton Gomes será julgado nesta terça-feira

O réu Isaquiel de Cândido Rodrigues, que participou do homicídio contra Everton Gomes, será julgado pelo Tribunal do Júri. A Sessão está marcada para a esta terça-feira, dia oito, em Concórdia, a partir das 9h, no Fórum da Comarca. Conforme a Justiça atuará na defesa o advogado Jivago Schulte Ulguim, na acusação, estará o promotor Luis Otávio Tonial e o juiz será Ildo Fabris Júnior.


O réu responde pelo crime, ocorrido no dia 17 de dezembro de 2016 contra Everton Gomes e tentativa de homicídio contra Lauri Gonçalves de Cândido. Conforme os autos, os fatos ocorreram na rua Marcelino Ramos, após uma discussão por causa de jogo de carta, que ocorreu em um bar. A vítima fatal, Everton tentou separar a briga, quando foi atingido por um golpe de faca no abdômen. Cândido foi agredido, porém foi socorrido e encaminhado por familiares ao Hospital São Francisco.


Um primeiro réu Antônio Rodrigues, que também esteve envolvido no crime já foi condenado a 24 anos de cadeia em julgamento, realizado em 2017.