Polícia

04 mai 21 | 16h16 Por André Krüger

Quem são as vítimas do ataque a creche em Saudades

Ao todo, cinco pessoas morreram após invasão de adolescente na escola infantil. Entre elas, três crianças e duas professoras

Quem são as vítimas do ataque a creche em Saudades
Imprimir

O ataque de um adolescente em uma creche da cidade de Saudades, na região oeste de Santa Catarina, deixou cinco mortos até o momento: duas professores e três crianças.


A primeira vítima da chacina a ser identificada foi Keli Adriane Anieceviski, de 30 anos. Ela era professora na Escola Infantil e Berçário Pró-Infância Aquarela. Cristiane Aniecevski, prima da vítima, lamentou a perda nas redes sociais. "Descanse em paz, prima querida", escreveu.


Anabela, Sara Luisa e Murilo, alunos


Segundo informou a secretária de educação do município, Gisela Hermann, os alunos – duas meninas e um garoto – completariam dois anos no segundo semestre de 2021. Seus nomes eram Anabela, Sara Luisa e Murilo.



De acordo com a secretária Gisela Hermann, aproximadamente 30 pessoas estavam na creche no momento do ataque do adolescente de 18 anos.


Fonte: R7


04 mai 21 | 16h16 Por André Krüger

Quem são as vítimas do ataque a creche em Saudades

Ao todo, cinco pessoas morreram após invasão de adolescente na escola infantil. Entre elas, três crianças e duas professoras

Quem são as vítimas do ataque a creche em Saudades

O ataque de um adolescente em uma creche da cidade de Saudades, na região oeste de Santa Catarina, deixou cinco mortos até o momento: duas professores e três crianças.


A primeira vítima da chacina a ser identificada foi Keli Adriane Anieceviski, de 30 anos. Ela era professora na Escola Infantil e Berçário Pró-Infância Aquarela. Cristiane Aniecevski, prima da vítima, lamentou a perda nas redes sociais. "Descanse em paz, prima querida", escreveu.


Anabela, Sara Luisa e Murilo, alunos


Segundo informou a secretária de educação do município, Gisela Hermann, os alunos – duas meninas e um garoto – completariam dois anos no segundo semestre de 2021. Seus nomes eram Anabela, Sara Luisa e Murilo.



De acordo com a secretária Gisela Hermann, aproximadamente 30 pessoas estavam na creche no momento do ataque do adolescente de 18 anos.


Fonte: R7