Polícia

22 jul 21 | 9h40 Por Cristiano Mortari

PRIMEIRA MÃO - Idosa de Concórdia perde mais de R$ 60 mil em golpe do cartão clonado

Fato aconteceu na quarta-feira e a Polícia Civil já prendeu um suspeito pelo crime

PRIMEIRA MÃO - Idosa de Concórdia perde mais de R$ 60 mil em golpe do cartão clonado
Imprimir

Uma idosa de 70 anos, moradora do bairro das Nações, em Concórdia, perdeu R$ 61,8 mil no golpe do cartão clonado. O fato aconteceu na quarta-feira, dia 21. O estelionatário ainda tentou aplicar o golpe em mais duas pessoas, mas foi preso pela Polícia Civil.

 

De acordo com informações apuradas pelo Jornalismo da Aliança FM, os estelionatários estavam ligando para algumas pessoas, se passando por representantes de bancos. Eles relatavam nas ligações, que o cartão das pessoas havia sido clonado e compras haviam sido feitas. Também mentiam que era necessário bloquear os cartões para evitar novas compras. Com este papo, os golpistas solicitaram números e senhas dos cartões e já informam que alguém passaria na casa da vítima, retirar o cartão, para eliminá-lo.

 

Foi desta forma que a idosa perdeu o dinheiro. Ela acabou acreditando na história e repassou os dados e senhas. Em seguida, recebeu a visita do falso representante do banco e entregou o cartão. Mais tarde percebeu que alguém havia feito 10 operações bancárias com seu cartão. Entre transferências, saques e envio de dinheiro via Pix, ela perdeu os R$ 61,8 mil.

 

Os estelionatários ainda fizeram contato com outras pessoas de Concórdia com a mesma conversa. Um idoso, de 74 anos, morador do Bairro das Nações e uma idosa de 71 anos do bairro Floresta, receberam as ligações, mas não chegaram a perder dinheiro.

 

A prisão:

A nora da idosa de 71 anos, que reside no bairro Floresta, estava na casa quando os estelionatários tentaram aplicar o golpe. Depois da ligação, um homem foi até a residência para buscar o cartão, mas a nora não deixou que a idosa entregasse, pois desconfiou que se tratava de golpe.

 

A Polícia Civil foi informada e com as características do homem que “visitou” a casa, uma equipe de investigadores iniciou as buscas. Com auxílio de imagens de sistemas de monitoramento eles conseguiram chegar até ele.

 

Ainda conforme apuração do Jornalismo da Aliança FM, o suspeito pelo crime de estelionato tem 22 anos e é de São Paulo. Ele foi levado para a Delegacia e as vítimas de golpe e de tentativa, teriam o reconhecido.

 

Agora a Polícia Civil segue investigando o caso, para saber se mais pessoas foram enganadas e para tentar recuperar o valor da idosa de 70 anos. Os policiais também tentam descobrir quantas pessoas auxiliavam nos golpes.

22 jul 21 | 9h40 Por Cristiano Mortari

PRIMEIRA MÃO - Idosa de Concórdia perde mais de R$ 60 mil em golpe do cartão clonado

Fato aconteceu na quarta-feira e a Polícia Civil já prendeu um suspeito pelo crime

PRIMEIRA MÃO - Idosa de Concórdia perde mais de R$ 60 mil em golpe do cartão clonado

Uma idosa de 70 anos, moradora do bairro das Nações, em Concórdia, perdeu R$ 61,8 mil no golpe do cartão clonado. O fato aconteceu na quarta-feira, dia 21. O estelionatário ainda tentou aplicar o golpe em mais duas pessoas, mas foi preso pela Polícia Civil.

 

De acordo com informações apuradas pelo Jornalismo da Aliança FM, os estelionatários estavam ligando para algumas pessoas, se passando por representantes de bancos. Eles relatavam nas ligações, que o cartão das pessoas havia sido clonado e compras haviam sido feitas. Também mentiam que era necessário bloquear os cartões para evitar novas compras. Com este papo, os golpistas solicitaram números e senhas dos cartões e já informam que alguém passaria na casa da vítima, retirar o cartão, para eliminá-lo.

 

Foi desta forma que a idosa perdeu o dinheiro. Ela acabou acreditando na história e repassou os dados e senhas. Em seguida, recebeu a visita do falso representante do banco e entregou o cartão. Mais tarde percebeu que alguém havia feito 10 operações bancárias com seu cartão. Entre transferências, saques e envio de dinheiro via Pix, ela perdeu os R$ 61,8 mil.

 

Os estelionatários ainda fizeram contato com outras pessoas de Concórdia com a mesma conversa. Um idoso, de 74 anos, morador do Bairro das Nações e uma idosa de 71 anos do bairro Floresta, receberam as ligações, mas não chegaram a perder dinheiro.

 

A prisão:

A nora da idosa de 71 anos, que reside no bairro Floresta, estava na casa quando os estelionatários tentaram aplicar o golpe. Depois da ligação, um homem foi até a residência para buscar o cartão, mas a nora não deixou que a idosa entregasse, pois desconfiou que se tratava de golpe.

 

A Polícia Civil foi informada e com as características do homem que “visitou” a casa, uma equipe de investigadores iniciou as buscas. Com auxílio de imagens de sistemas de monitoramento eles conseguiram chegar até ele.

 

Ainda conforme apuração do Jornalismo da Aliança FM, o suspeito pelo crime de estelionato tem 22 anos e é de São Paulo. Ele foi levado para a Delegacia e as vítimas de golpe e de tentativa, teriam o reconhecido.

 

Agora a Polícia Civil segue investigando o caso, para saber se mais pessoas foram enganadas e para tentar recuperar o valor da idosa de 70 anos. Os policiais também tentam descobrir quantas pessoas auxiliavam nos golpes.