Polícia

18 out 19 | 17h50 Por André Krüger

Mulher detida com 200 quilos de maconha tem prisão convertida para domiciliar

Alegação da defesa foi aceita pela Justiça que anunciou a reversão nesta semana.

Mulher detida com 200 quilos de maconha tem prisão convertida para domiciliar
Imprimir

Mulher detida com mais de 200 quilos de maconha no trevão do Irani teve convertida a prisão preventiva para prisão domiciliar. A decisão foi confirmada pela Justiça da Comarca de Concórdia nesta semana e atendeu pedido da defesa da mesma.


Conforme a advogada Camila Schossler, que atua na defesa, a alegação é de que a suspeita tem filho menor de idade, é ré primária e não tem antecedentes criminais. Ela estava recolhida na ala feminina do Presídio Regional de Chapecó.


Ela estava em um veículo que foi abordado no dia cinco de oututbro no trevão do Irani, com 200 quilos de maconha e um quilo de cocaína. A abordagem se deu através de uma Operação Conjunta da Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal. Ela estava em companhia de um homem, que continua preso em Concórdia. Os dois, que são naturais do Paraná, estavam em um veículo furtado.

18 out 19 | 17h50 Por André Krüger

Mulher detida com 200 quilos de maconha tem prisão convertida para domiciliar

Alegação da defesa foi aceita pela Justiça que anunciou a reversão nesta semana.

Mulher detida com 200 quilos de maconha tem prisão convertida para domiciliar

Mulher detida com mais de 200 quilos de maconha no trevão do Irani teve convertida a prisão preventiva para prisão domiciliar. A decisão foi confirmada pela Justiça da Comarca de Concórdia nesta semana e atendeu pedido da defesa da mesma.


Conforme a advogada Camila Schossler, que atua na defesa, a alegação é de que a suspeita tem filho menor de idade, é ré primária e não tem antecedentes criminais. Ela estava recolhida na ala feminina do Presídio Regional de Chapecó.


Ela estava em um veículo que foi abordado no dia cinco de oututbro no trevão do Irani, com 200 quilos de maconha e um quilo de cocaína. A abordagem se deu através de uma Operação Conjunta da Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal. Ela estava em companhia de um homem, que continua preso em Concórdia. Os dois, que são naturais do Paraná, estavam em um veículo furtado.