Polícia

07 out 19 | 23h29 Por André Krüger

Morador de Concórdia perde quase R$ 2 mil no golpe do cartão clonado

Fato foi registrado nas últimas horas na Central de Polícia Civil.

Morador de Concórdia perde quase R$ 2 mil no golpe do cartão clonado
Imprimir

Um morador de Concórdia caiu no golpe do cartão clonado e perdeu perto de R$ 2 mil. O fato foi registrado nas últimas horas na Central de Polícia Civil. 


De acordo com o Boletim de Ocorrência, a vítima alega ter recebido ligação de alguém, que poderia estar se passando por um representante de agência bancária, alegando que o cartão do correntista foi clonado e uma compra de R$ 2,4 mil foi feita em outra cidade. A alegação era de que o cartão havia sido clonado. 


A vítima foi orientada a ligar para o número 0800 para cancelar o cartão e o atendente teria lhe solicitado a senha para bloquear o serviço. Nisso, o correntista foi avisado que o cartão seria buscado por um motoboy para ser peça de investigação da Polícia Federal, em Chapecó.


Diante de informações sobre um possível golpe, a vítima foi até a agência bancária, em Concórdia, para se certificar da situação e percebeu que houve movimentações de R$ 2 mil na conta bancária.


O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

07 out 19 | 23h29 Por André Krüger

Morador de Concórdia perde quase R$ 2 mil no golpe do cartão clonado

Fato foi registrado nas últimas horas na Central de Polícia Civil.

Morador de Concórdia perde quase R$ 2 mil no golpe do cartão clonado

Um morador de Concórdia caiu no golpe do cartão clonado e perdeu perto de R$ 2 mil. O fato foi registrado nas últimas horas na Central de Polícia Civil. 


De acordo com o Boletim de Ocorrência, a vítima alega ter recebido ligação de alguém, que poderia estar se passando por um representante de agência bancária, alegando que o cartão do correntista foi clonado e uma compra de R$ 2,4 mil foi feita em outra cidade. A alegação era de que o cartão havia sido clonado. 


A vítima foi orientada a ligar para o número 0800 para cancelar o cartão e o atendente teria lhe solicitado a senha para bloquear o serviço. Nisso, o correntista foi avisado que o cartão seria buscado por um motoboy para ser peça de investigação da Polícia Federal, em Chapecó.


Diante de informações sobre um possível golpe, a vítima foi até a agência bancária, em Concórdia, para se certificar da situação e percebeu que houve movimentações de R$ 2 mil na conta bancária.


O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.