Polícia

06 nov 19 | 13h56 Por André Krüger

Morador de Concórdia é vítima no golpe do "carro quebrado"

Fato foi registrado na Central de Polícia Civil de Concórdia.

Morador de Concórdia é vítima no golpe do "carro quebrado"
Imprimir

Um homem de 39 anos perdeu R$ 200,00 no conhecido "golpe do carro quebrado" em Concórdia. O fato foi registrado na Central de Polícia Civil. O golpe foi aplicado na terça-feira, dia 5. A vítima só percebeu que havia sido lesada depois que efetuou o depósito.


De acordo com o relato da vítima, depois de receber uma ligação, o golpista se identificou pelo nome do primo e relatou que precisava de dinheiro para um conserto do veículo. Ele estaria em deslocamento de Joaçaba para Concórdia, porém o carro havia quebrado. O primeiro pedido de depósito foi de R$ 600,00, mas a vitima depositou em espécie a quantia de R$ 200,00. Quando o golpista ligou novamente para pedir mais dinheiro a vitima desconfiou que teria caído no golpe.


Conforme o morador de Concórdia, ele manteve contato com o verdadeiro primo, que negou estar na estrada. A partir daí ele foi para a Central de Polícia Civil prestar queixa para tentar reaver o dinheiro depositado.

06 nov 19 | 13h56 Por André Krüger

Morador de Concórdia é vítima no golpe do "carro quebrado"

Fato foi registrado na Central de Polícia Civil de Concórdia.

Morador de Concórdia é vítima no golpe do "carro quebrado"

Um homem de 39 anos perdeu R$ 200,00 no conhecido "golpe do carro quebrado" em Concórdia. O fato foi registrado na Central de Polícia Civil. O golpe foi aplicado na terça-feira, dia 5. A vítima só percebeu que havia sido lesada depois que efetuou o depósito.


De acordo com o relato da vítima, depois de receber uma ligação, o golpista se identificou pelo nome do primo e relatou que precisava de dinheiro para um conserto do veículo. Ele estaria em deslocamento de Joaçaba para Concórdia, porém o carro havia quebrado. O primeiro pedido de depósito foi de R$ 600,00, mas a vitima depositou em espécie a quantia de R$ 200,00. Quando o golpista ligou novamente para pedir mais dinheiro a vitima desconfiou que teria caído no golpe.


Conforme o morador de Concórdia, ele manteve contato com o verdadeiro primo, que negou estar na estrada. A partir daí ele foi para a Central de Polícia Civil prestar queixa para tentar reaver o dinheiro depositado.