Polícia

09 mai 22 | 19h27 Por André Krüger

Justiça aceita denúncia contra tia de menino que morreu após agressões em Ponte Serrada

O processo tramita em segredo de justiça.

Justiça aceita denúncia contra tia de menino que morreu após agressões em Ponte Serrada
Imprimir

A tia de um menino de dois anos de idade que morreu vítima de agressões virou ré no processo que investiga o crime. A ocorrência foi registrada em Ponte Serrada, na noite do último dia 5 de março. A denúncia foi aceita pelo juiz da Vara Única da comarca, Rômulo Vinícius Finato. O magistrado também decretou a prisão preventiva da mulher de 32 anos. Ela é acusada de homicídio qualificado por motivo fútil, meio cruel e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Agora a Justiça aguarda manifestação do advogado de defesa da acusada. 


A polícia civil apurou que a tia estava na residência no momento do óbito. Quando pediu ajuda à vizinha, contou que o menino havia caído. No hospital, falou que encontrou a criança agonizando na cama. Quando ouvida pela polícia, disse que a televisão caiu em cima do menino. No entanto, as lesões verificadas no corpo da criança eram incompatíveis com quedas. 


A criança foi levada ao hospital do município por uma vizinha. De acordo com testemunhas, o menino estava sem roupas, desacordado, com sangramento nasal e com várias lesões pelo corpo. No Conselho Tutelar, há vários registros anteriores de maus-tratos contra a criança, mas sem lesões graves. A vítima morava com cinco irmãos, a avó materna e os tios, que têm dois filhos pequenos. A mãe trabalha em Brusque. Não há informações sobre o pai do menino. O processo tramita em segredo de justiça.

09 mai 22 | 19h27 Por André Krüger

Justiça aceita denúncia contra tia de menino que morreu após agressões em Ponte Serrada

O processo tramita em segredo de justiça.

Justiça aceita denúncia contra tia de menino que morreu após agressões em Ponte Serrada

A tia de um menino de dois anos de idade que morreu vítima de agressões virou ré no processo que investiga o crime. A ocorrência foi registrada em Ponte Serrada, na noite do último dia 5 de março. A denúncia foi aceita pelo juiz da Vara Única da comarca, Rômulo Vinícius Finato. O magistrado também decretou a prisão preventiva da mulher de 32 anos. Ela é acusada de homicídio qualificado por motivo fútil, meio cruel e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Agora a Justiça aguarda manifestação do advogado de defesa da acusada. 


A polícia civil apurou que a tia estava na residência no momento do óbito. Quando pediu ajuda à vizinha, contou que o menino havia caído. No hospital, falou que encontrou a criança agonizando na cama. Quando ouvida pela polícia, disse que a televisão caiu em cima do menino. No entanto, as lesões verificadas no corpo da criança eram incompatíveis com quedas. 


A criança foi levada ao hospital do município por uma vizinha. De acordo com testemunhas, o menino estava sem roupas, desacordado, com sangramento nasal e com várias lesões pelo corpo. No Conselho Tutelar, há vários registros anteriores de maus-tratos contra a criança, mas sem lesões graves. A vítima morava com cinco irmãos, a avó materna e os tios, que têm dois filhos pequenos. A mãe trabalha em Brusque. Não há informações sobre o pai do menino. O processo tramita em segredo de justiça.