Polícia

11 fev 20 | 6h00 Por André Krüger

Depois de um ano, homicídio da Travessa Lamonatto será julgado em Concórdia

Sessão do Tribunal Popular do Júri inicia às 9h.

Depois de um ano, homicídio da Travessa Lamonatto será julgado em Concórdia
Imprimir

Acontece nesta terça-feira, dia 11, a partir das 9h, no Fórum da Comarca de Concórdia, o Júri Popular de Wellinton Dallalibera. Ele é acusado de assassinar Ivonir Recalcate, de 29 anos. O crime ocorreu na Travessa Lamonato, no dia 3 de janeiro de 2019, logo após a vitima sair do trabalho. O réu foi denunciado por homicídio duplamente qualificado, podendo ser condenado à pena de 12 a 30 anos de reclusão.


Segundo os autos do processo, a promotora de justiça substituta, Mariana Mocelin, denunciou Dallalibera pela prática do crime de homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima). Segundo o Ministério Público, as investigações policiais apontaram que o denunciado e Ivonir Recalcate trabalharam juntos e a causa do homicídio teria sido “desentendimentos relacionados ao emprego”, já que Recalcate era coordenador do setor em que Dallalibera trabalhava. 


A sessão do Tribunal do Júri será presidida pelo juiz Ildo Fabris Junior; na acusação, promotora Mariana Mocelin; na defesa do réu, o advogado Osmar Colpani.


Relembre o caso

 

Ivonir Recalcate, 29 anos, foi assassinado por volta das 23h40 da quinta-feira, 3 de janeiro. Ele saia do trabalho na Travessa Lamonatto, em Concórdia, quando foi abordado por Wellinton Luiz Guimarães Dallalibera, que parou o veículo em frente à moto de Recalcate.

 

O rapaz desembarcou do carro pela porta do carona e efetuou diversos disparos contra Ivonir Recalcate. Dallalibera se apresentou à polícia quatro dias depois do homicídio e foi preso preventivamente na sexta-feira, 11 de janeiro de 2019.

11 fev 20 | 6h00 Por André Krüger

Depois de um ano, homicídio da Travessa Lamonatto será julgado em Concórdia

Sessão do Tribunal Popular do Júri inicia às 9h.

Depois de um ano, homicídio da Travessa Lamonatto será julgado em Concórdia

Acontece nesta terça-feira, dia 11, a partir das 9h, no Fórum da Comarca de Concórdia, o Júri Popular de Wellinton Dallalibera. Ele é acusado de assassinar Ivonir Recalcate, de 29 anos. O crime ocorreu na Travessa Lamonato, no dia 3 de janeiro de 2019, logo após a vitima sair do trabalho. O réu foi denunciado por homicídio duplamente qualificado, podendo ser condenado à pena de 12 a 30 anos de reclusão.


Segundo os autos do processo, a promotora de justiça substituta, Mariana Mocelin, denunciou Dallalibera pela prática do crime de homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima). Segundo o Ministério Público, as investigações policiais apontaram que o denunciado e Ivonir Recalcate trabalharam juntos e a causa do homicídio teria sido “desentendimentos relacionados ao emprego”, já que Recalcate era coordenador do setor em que Dallalibera trabalhava. 


A sessão do Tribunal do Júri será presidida pelo juiz Ildo Fabris Junior; na acusação, promotora Mariana Mocelin; na defesa do réu, o advogado Osmar Colpani.


Relembre o caso

 

Ivonir Recalcate, 29 anos, foi assassinado por volta das 23h40 da quinta-feira, 3 de janeiro. Ele saia do trabalho na Travessa Lamonatto, em Concórdia, quando foi abordado por Wellinton Luiz Guimarães Dallalibera, que parou o veículo em frente à moto de Recalcate.

 

O rapaz desembarcou do carro pela porta do carona e efetuou diversos disparos contra Ivonir Recalcate. Dallalibera se apresentou à polícia quatro dias depois do homicídio e foi preso preventivamente na sexta-feira, 11 de janeiro de 2019.