Polícia

24 nov 21 | 16h41 Por André Krüger

Defesa consegue prisão domiciliar para jovem presa por tráfico de drogas em Concórdia

Ela estava detida no Presidio Regional Feminino de Chapecó desde o dia 15 de outubro

Defesa consegue prisão domiciliar para jovem presa por tráfico de drogas em Concórdia
Imprimir

Uma jovem de 18 anos, que havia sido presa por tráfico de drogas, teve concedida a prisão domiciliar através de decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski. A decisão foi divulgada na noite da terça-feira, dia 23. Desta forma, a ré responderá ao processo fora da cadeia e cumprindo as determinações impostas pelo STJ. Ela só poderá sair de casa para tratamento de saúde e mediante a autorização. 


O pedido de prisão domiciliar foi feita pelo advogado de defesa Jean Maicon Kruse, que protocolou o pedido de Habeas Corpus, no STJ depois que a comarca de Concórdia negou a liberdade provisória em um primeiro pedido.


A jovem havia sido presa em uma operação da Polícia Civil no dia 15 de outubro com outros três homens. Os agentes da Divisão de Investigação Criminal, DIC, cumpriram mandados nos bairros Itaíba e Estados.


Além de prender as quatro pessoas, os policiais recolheram maconha, balança, munições e celulares. Agora a Polícia Civil vai concluir o Inquérito e encaminhar ao Judiciário.

24 nov 21 | 16h41 Por André Krüger

Defesa consegue prisão domiciliar para jovem presa por tráfico de drogas em Concórdia

Ela estava detida no Presidio Regional Feminino de Chapecó desde o dia 15 de outubro

Defesa consegue prisão domiciliar para jovem presa por tráfico de drogas em Concórdia

Uma jovem de 18 anos, que havia sido presa por tráfico de drogas, teve concedida a prisão domiciliar através de decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski. A decisão foi divulgada na noite da terça-feira, dia 23. Desta forma, a ré responderá ao processo fora da cadeia e cumprindo as determinações impostas pelo STJ. Ela só poderá sair de casa para tratamento de saúde e mediante a autorização. 


O pedido de prisão domiciliar foi feita pelo advogado de defesa Jean Maicon Kruse, que protocolou o pedido de Habeas Corpus, no STJ depois que a comarca de Concórdia negou a liberdade provisória em um primeiro pedido.


A jovem havia sido presa em uma operação da Polícia Civil no dia 15 de outubro com outros três homens. Os agentes da Divisão de Investigação Criminal, DIC, cumpriram mandados nos bairros Itaíba e Estados.


Além de prender as quatro pessoas, os policiais recolheram maconha, balança, munições e celulares. Agora a Polícia Civil vai concluir o Inquérito e encaminhar ao Judiciário.