Polícia

14 jan 20 | 11h47 Por Jocimar Soares

Corpo de homem morto em confronto com a PM será liberado na tarde de hoje

Gildo Delavi Oro, 54 anos, morreu ao disparar contra a PM, que revidou os fatos.

Corpo de homem morto em confronto com a PM será liberado na tarde de hoje
Imprimir

Será liberado no começo da tarde desta terça-feira, dia 14, o corpo de Gildo Delavi Oro, 54 anos, morto em confronto com a Polícia Militar, na noite de segunda-feira, dia 13. Ele morreu após ser atingido por disparo de arma de fogo, depois de ter alvejado as guarnições por pelo menos três vezes com uma espingarda calibre 16. O corpo dele passou por necropsia no Instituto Médico Legal de Concórdia e será liberado nas próximas horas.


O fato, que chamou a atenção de toda a região, aconteceu na comunidade de Linha Guarani, na noite de segunda-feira, dia 13. Conforme informações, a PM foi acionada para ir até o local para atender um caso de violência doméstica, em que havia ameaça e disparo de arma de fogo.


Conforme informado pela Rádio Aliança e relatado pela PM, ao chegar na residência, os policiais perceberam que a mulher, vítima das agressões, havia fugido e se abrigado na casa de familiares que moram perto. Conforme o relato do tenente Martins, que se manifestou para a imprensa, o suspeito das agressões, Gildo Oro, teria recebido as guarnições da PM com disparos de arma de fogo.


O policial afirma que foi tentado conversar com ele para que se rendesse e baixasse a arma, o que não foi atendido. Gildo teria desligado as luzes da propriedade e disparado mais vezes contra os policiais. O PPT de Concórdia também foi acionado para a ocorrência, mas mesmo assim, Oro teria disparado contra os policiais, que revidaram aos tiros sob a justificativa de preservar a integridade física dos policiais e de outras pessoas presentes na ocorrência.


O fato será investigado pela Polícia Civil e um Inquérito Policial será instaurado para averiguação da ocorrência.

14 jan 20 | 11h47 Por Jocimar Soares

Corpo de homem morto em confronto com a PM será liberado na tarde de hoje

Gildo Delavi Oro, 54 anos, morreu ao disparar contra a PM, que revidou os fatos.

Corpo de homem morto em confronto com a PM será liberado na tarde de hoje

Será liberado no começo da tarde desta terça-feira, dia 14, o corpo de Gildo Delavi Oro, 54 anos, morto em confronto com a Polícia Militar, na noite de segunda-feira, dia 13. Ele morreu após ser atingido por disparo de arma de fogo, depois de ter alvejado as guarnições por pelo menos três vezes com uma espingarda calibre 16. O corpo dele passou por necropsia no Instituto Médico Legal de Concórdia e será liberado nas próximas horas.


O fato, que chamou a atenção de toda a região, aconteceu na comunidade de Linha Guarani, na noite de segunda-feira, dia 13. Conforme informações, a PM foi acionada para ir até o local para atender um caso de violência doméstica, em que havia ameaça e disparo de arma de fogo.


Conforme informado pela Rádio Aliança e relatado pela PM, ao chegar na residência, os policiais perceberam que a mulher, vítima das agressões, havia fugido e se abrigado na casa de familiares que moram perto. Conforme o relato do tenente Martins, que se manifestou para a imprensa, o suspeito das agressões, Gildo Oro, teria recebido as guarnições da PM com disparos de arma de fogo.


O policial afirma que foi tentado conversar com ele para que se rendesse e baixasse a arma, o que não foi atendido. Gildo teria desligado as luzes da propriedade e disparado mais vezes contra os policiais. O PPT de Concórdia também foi acionado para a ocorrência, mas mesmo assim, Oro teria disparado contra os policiais, que revidaram aos tiros sob a justificativa de preservar a integridade física dos policiais e de outras pessoas presentes na ocorrência.


O fato será investigado pela Polícia Civil e um Inquérito Policial será instaurado para averiguação da ocorrência.