Polícia

04 dez 19 | 7h52 Por Analu Slongo

Concordiense recebe cobrança de compra pela internet que não efetuou - OUÇA

Especialista em segurança da informação orienta como se proteger deste tipo de ataques

Concordiense recebe cobrança de compra pela internet que não efetuou - OUÇA
Escute
Imprimir

Não são poucos os casos de crimes virtuais. Nesta semana um concordiense recebeu a cobrança de uma compra feita pela internet que não foi efetuada por ele. A transação foi realizada por alguém que utilizou os dados do cartão virtual criado por ele para fazer o pagamento de uma viagem.


O concordiense relata que suspeitou que tivesse sido alvo de um hacker assim que recebeu uma mensagem de celular enviada pelo banco do cartão, que confirmava a compra e o pagamento parcelado (ouça o áudio acima).


O professor universitário especialista em Segurança da Informação, Jackson Laskoski, recomenda muito cuidado ao repassar os dados de cartões de crédito. Para quem costuma fazer esse tipo de transações pelo WhatsApp, Jackson recomenda habilitar a dupla autenticação no aplicativo. Outra dica do especialista em segurança da informação é ter um antivírus de qualidade


Para quem for vítima deste tipo de crime na internet, a recomendação é registrar boletim de ocorrência na delegacia de polícia e entrar em contato imediatamente com a agência operadora do cartão de crédito.

04 dez 19 | 7h52 Por Analu Slongo

Concordiense recebe cobrança de compra pela internet que não efetuou - OUÇA

Especialista em segurança da informação orienta como se proteger deste tipo de ataques

Concordiense recebe cobrança de compra pela internet que não efetuou - OUÇA

Não são poucos os casos de crimes virtuais. Nesta semana um concordiense recebeu a cobrança de uma compra feita pela internet que não foi efetuada por ele. A transação foi realizada por alguém que utilizou os dados do cartão virtual criado por ele para fazer o pagamento de uma viagem.


O concordiense relata que suspeitou que tivesse sido alvo de um hacker assim que recebeu uma mensagem de celular enviada pelo banco do cartão, que confirmava a compra e o pagamento parcelado (ouça o áudio acima).


O professor universitário especialista em Segurança da Informação, Jackson Laskoski, recomenda muito cuidado ao repassar os dados de cartões de crédito. Para quem costuma fazer esse tipo de transações pelo WhatsApp, Jackson recomenda habilitar a dupla autenticação no aplicativo. Outra dica do especialista em segurança da informação é ter um antivírus de qualidade


Para quem for vítima deste tipo de crime na internet, a recomendação é registrar boletim de ocorrência na delegacia de polícia e entrar em contato imediatamente com a agência operadora do cartão de crédito.