Polícia

12 mai 22 | 17h03 Por André Krüger

Acusado de homicídio em Arvoredo será julgado nesta sexta em Seara

Crime aconteceu no ano de 2021 e réu está preso. O julgamento inicia às 13h no Fórum de Seara.

Acusado de homicídio em Arvoredo será julgado nesta sexta em Seara
Imprimir

Acontece nesta sexta-feira, dia 13, o Júri Popular do autor de um homicídio registrado em 2021 no município de Arvoredo. A Sessão está marcada para iniciar às 13h no Fórum da Comarca de Seara.


No banco dos réus, J.G.S, acusado de matar Douglas dos Santos Rodrigues Covasiki, 23 anos. O crime foi registrado por volta das 4h da madrugada do dia 31 de julho de 2021 na estrada de acesso à linha Rosalino Nardi, interior de Arvoredo.


Inicialmente a Polícia Militar havia sido acionada para atendimento de um acidente de trânsito com vítima. Ao chegar no local, constatou se tratar de um homicídio, onde a vítima estava deitada próximo a motocicleta, já em óbito e apresentava ferimento por arma de fogo. A família relatou que vinha recebendo ameaças.  


O acusado pelo homicídio foi preso no dia seguinte ao se apresentar na Delegacia de Polícia Civil de Concórdia, onde se encontra recolhido. 


O Júri será presidido pelo juiz Douglas Cristian Fontana. Na acusação o promotor Público Luis Otávio Tonial. O réu será defendido pelo advogado Bruno Vinicius Pandolfi.

12 mai 22 | 17h03 Por André Krüger

Acusado de homicídio em Arvoredo será julgado nesta sexta em Seara

Crime aconteceu no ano de 2021 e réu está preso. O julgamento inicia às 13h no Fórum de Seara.

Acusado de homicídio em Arvoredo será julgado nesta sexta em Seara

Acontece nesta sexta-feira, dia 13, o Júri Popular do autor de um homicídio registrado em 2021 no município de Arvoredo. A Sessão está marcada para iniciar às 13h no Fórum da Comarca de Seara.


No banco dos réus, J.G.S, acusado de matar Douglas dos Santos Rodrigues Covasiki, 23 anos. O crime foi registrado por volta das 4h da madrugada do dia 31 de julho de 2021 na estrada de acesso à linha Rosalino Nardi, interior de Arvoredo.


Inicialmente a Polícia Militar havia sido acionada para atendimento de um acidente de trânsito com vítima. Ao chegar no local, constatou se tratar de um homicídio, onde a vítima estava deitada próximo a motocicleta, já em óbito e apresentava ferimento por arma de fogo. A família relatou que vinha recebendo ameaças.  


O acusado pelo homicídio foi preso no dia seguinte ao se apresentar na Delegacia de Polícia Civil de Concórdia, onde se encontra recolhido. 


O Júri será presidido pelo juiz Douglas Cristian Fontana. Na acusação o promotor Público Luis Otávio Tonial. O réu será defendido pelo advogado Bruno Vinicius Pandolfi.