Plantão

09 set 19 | 15h52 Por Cristiano Mortari

Mulher que foi atropelada no bairro Sintrial recebe alta do Hospital São Francisco

Motorista que não parou no local na hora do acidente procurou a família no dia seguinte

Mulher que foi atropelada no bairro Sintrial recebe alta do Hospital São Francisco
Imprimir

A mulher de 58 anos que foi atropelada na quarta-feira, dia 04, no bairro Sintrial em Concórdia recebeu alta do Hospital São Francisco nesta segunda-feira, dia 09. Ela teve seis costelas fraturadas, além de sofrer contusão pulmonar e fratura na bacia, porém, segundo informações da filha, a mãe seguirá a recuperação em casa.


Ela foi atropelada por um carro de passeio, logo a pós desembarcar de um ônibus. O condutor do veículo envolvido no acidente não parou no local. Populares auxiliaram a mulher até a chegada dos Bombeiros Voluntários. A guarnição fez o primeiro atendimento e em seguida conduziu a mulher ao Hospital.


Se apresentou:

O motorista do carro não parou no local no dia do acidente. A Polícia Militar foi chamada e colheu informações para tentar identificar o carro e o condutor. Porém, de acordo com a filha da mulher que foi atropelada, ele entrou em contato com a família no dia seguinte, justificando que não teria parado por estar com a filha no carro. Também relatou que teria informado a PM e os Bombeiros sobre o acidente.


09 set 19 | 15h52 Por Cristiano Mortari

Mulher que foi atropelada no bairro Sintrial recebe alta do Hospital São Francisco

Motorista que não parou no local na hora do acidente procurou a família no dia seguinte

Mulher que foi atropelada no bairro Sintrial recebe alta do Hospital São Francisco

A mulher de 58 anos que foi atropelada na quarta-feira, dia 04, no bairro Sintrial em Concórdia recebeu alta do Hospital São Francisco nesta segunda-feira, dia 09. Ela teve seis costelas fraturadas, além de sofrer contusão pulmonar e fratura na bacia, porém, segundo informações da filha, a mãe seguirá a recuperação em casa.


Ela foi atropelada por um carro de passeio, logo a pós desembarcar de um ônibus. O condutor do veículo envolvido no acidente não parou no local. Populares auxiliaram a mulher até a chegada dos Bombeiros Voluntários. A guarnição fez o primeiro atendimento e em seguida conduziu a mulher ao Hospital.


Se apresentou:

O motorista do carro não parou no local no dia do acidente. A Polícia Militar foi chamada e colheu informações para tentar identificar o carro e o condutor. Porém, de acordo com a filha da mulher que foi atropelada, ele entrou em contato com a família no dia seguinte, justificando que não teria parado por estar com a filha no carro. Também relatou que teria informado a PM e os Bombeiros sobre o acidente.