Plantão

07 jun 21 | 13h20 Por Cristiano Mortari

Mais de 180 acidentes com motos já foram registrados neste ano em Concórdia

De acordo com dados dos Bombeiros Voluntários, o número aumentou, em relação ao ano passado

Mais de 180 acidentes com motos já foram registrados neste ano em Concórdia
Imprimir

Infelizmente os acidentes envolvendo motos são comuns em Concórdia. Praticamente todos os dias são registradas ocorrências do gênero. De acordo com dados dos Bombeiros Voluntários, entre o dia 1º de janeiro e 31 de maio deste ano, as guarnições atenderam 181 acidentes. O número de ocorrências aumentou em relação ao mesmo período de 2020. No ano passado, entre janeiro e início de junho, foram 166 acidentes.

 

Ainda conforme os relatórios do Bombeiros Voluntários de Concórdia, a média de acidentes envolvendo motos e pessoas feriadas, é de dois a três por dia no município. A maioria acontece nos horários de pico, no início da manhã, ao meio dia e no fim da tarde. “É uma média alta e os mais comuns são os que envolvem motos com carros e motos e pedestres”, conta o comandante dos Bombeiros, Alexandre Grolli. “A maioria das ocorrências envolve motociclistas que usam a moto para ir ao trabalho e do trabalho para casa. Os que fazem entregas e prestam serviço de moto táxi têm menos envolvimento em acidentes”, acrescenta.

 

Grolli também lembra que na maioria dos acidentes com motos, os ocupantes sofrem algum tipo de ferimento. “É necessário que todos utilizem os equipamentos de segurança. Além do capacete, que é obrigatório, sugerimos o calçado fechado, como tênis, botina ou sapatos. Também é importante usar luvas, calça e casaco”, orienta. “São acessórios que podem evitar alguns ferimentos”, ressalta o comandante.

 

Em casos de acidentes:

Alexandre Grolli também repassa orientações sobre como as pessoas devem proceder caso presenciem acidentes. Ele destaca que os Bombeiros ou o Samu devem ser acionados o mais rápido possível, para que o atendimento adequado seja prestado. “Se você ver um acidente e uma pessoa caída, não mexa nela e não tire o capacete. Ligue para os Bombeiros ou para o Samu e para a Polícia. Se possível, sinalize a via para evitar outros acidentes”, explica. “Ouça atentamente as perguntas do bombeiro, para que as informações cheguem de forma correta aos socorristas. Isso é importante para que a guarnição saiba o local exato do acidente, além de saber e se a vítima está consciente”, detalha o comandante. 

07 jun 21 | 13h20 Por Cristiano Mortari

Mais de 180 acidentes com motos já foram registrados neste ano em Concórdia

De acordo com dados dos Bombeiros Voluntários, o número aumentou, em relação ao ano passado

Mais de 180 acidentes com motos já foram registrados neste ano em Concórdia

Infelizmente os acidentes envolvendo motos são comuns em Concórdia. Praticamente todos os dias são registradas ocorrências do gênero. De acordo com dados dos Bombeiros Voluntários, entre o dia 1º de janeiro e 31 de maio deste ano, as guarnições atenderam 181 acidentes. O número de ocorrências aumentou em relação ao mesmo período de 2020. No ano passado, entre janeiro e início de junho, foram 166 acidentes.

 

Ainda conforme os relatórios do Bombeiros Voluntários de Concórdia, a média de acidentes envolvendo motos e pessoas feriadas, é de dois a três por dia no município. A maioria acontece nos horários de pico, no início da manhã, ao meio dia e no fim da tarde. “É uma média alta e os mais comuns são os que envolvem motos com carros e motos e pedestres”, conta o comandante dos Bombeiros, Alexandre Grolli. “A maioria das ocorrências envolve motociclistas que usam a moto para ir ao trabalho e do trabalho para casa. Os que fazem entregas e prestam serviço de moto táxi têm menos envolvimento em acidentes”, acrescenta.

 

Grolli também lembra que na maioria dos acidentes com motos, os ocupantes sofrem algum tipo de ferimento. “É necessário que todos utilizem os equipamentos de segurança. Além do capacete, que é obrigatório, sugerimos o calçado fechado, como tênis, botina ou sapatos. Também é importante usar luvas, calça e casaco”, orienta. “São acessórios que podem evitar alguns ferimentos”, ressalta o comandante.

 

Em casos de acidentes:

Alexandre Grolli também repassa orientações sobre como as pessoas devem proceder caso presenciem acidentes. Ele destaca que os Bombeiros ou o Samu devem ser acionados o mais rápido possível, para que o atendimento adequado seja prestado. “Se você ver um acidente e uma pessoa caída, não mexa nela e não tire o capacete. Ligue para os Bombeiros ou para o Samu e para a Polícia. Se possível, sinalize a via para evitar outros acidentes”, explica. “Ouça atentamente as perguntas do bombeiro, para que as informações cheguem de forma correta aos socorristas. Isso é importante para que a guarnição saiba o local exato do acidente, além de saber e se a vítima está consciente”, detalha o comandante.