Opinião

24 abr | 17h19 Por Rádio Aliança

Se a Expo Concórdia quer crescer, é preciso pensar em um novo local, sim!

Assunto já está em discussão e argumentos para a construção de um novo parque de exposições não faltam.

Se a Expo Concórdia quer crescer, é preciso pensar em um novo local, sim!
Imprimir

Sim! A Administração Municipal está tomando a decisão correta de continuar pensando em um novo espaço para exposições, como uma Expo Concórdia. Conforme informado pela Rádio Aliança, o assunto foi discutido nesta semana em Florianópolis em que o Executivo está tratando da cessão de uma parte do terreno da Cetrédia, que pertence a Epagri, para abrigar o novo local para exposições e outros eventos num futuro próximo.

 

O assunto ganha força haja vista que a cidade já está repercutindo, de uma forma ou de outra, a Expo Concórdia 2019, que acontece em setembro.

 

A necessidade de um novo local para a realização de eventos como expofeiras de grande porte não é um assunto recente! Pelas lembranças que eu tenho, lá na década de 90 a necessidade foi tornada pública e a sugestão levantada na ocasião foi de construir um novo Parque de Exposições na região de Fragosos. Porém, de lá para cá, o assunto esvaziou.

 

Hoje o Parque de Exposições Attilio Fontana comporta a Expo! Porém, não mais com a comodidade de outrora. A falta de espaço físico faz com que o evento não atenda mais a demanda. Isso também explica o fato de aproximadamente 40 empresas estarem na fila de espera, hoje, aguardando uma desistência para poderem estar na Expo 2019. Sem falar que o atual Parque de Exposições tem ganhado novas construções como quadras de areia e até um lago artificial está para ser construído no local. Trocando em miúdos, se o espaço físico disponível hoje já é pouco, vai ficar menor.

 

Sem falar que a região do Parque de Exposições está densamente habitada e há poucas possibilidades de expansão da área física, através de aquisição de terrenos vizinhos.

 


Se existe a concepção de que é preciso fazer a Expo Concórdia crescer, um novo local adequado e planejado para o evento passa a ser primordial. Dito isso, a preocupação da Administração Municipal e procurar novos locais para um novo parque de exposições é salutar.

 

Um investimento desse porte certamente faz com que a "opinião pública publicada" torça o nariz. Porém, cabe ressaltar que ao longo da história também houve objeções em relação a Rua Coberta, que hoje demonstrou ter utilidade. Até mesmo o Centro de Eventos, construído na metade da última década, que havia sido condenado a ser um elefante branco antes do primeiro tijolo ser assentado, hoje credencia Concórdia a receber eventos esportivos de porte internacional. Talvez a frequência desses eventos e da utilização do Centro de Eventos sejam questionáveis. Mas o empreendimento está lá.

 

Os exemplos citados mostram que é possível, com um novo local para o Parque de Exposições, fazer com que eventos como a Expo Concórdia tenham o caminho pavimentado para crescer. Sem falar que um novo Parque de Exposições também trará benefícios diretos com a relização de outros eventos em períodos em que não há Expo. Ou seja, novas possibilidades passam a ser abertas e isso precisa ser vislumbrado e o mais importante, explorado!

 

24 abr | 17h19 Por Rádio Aliança

Se a Expo Concórdia quer crescer, é preciso pensar em um novo local, sim!

Assunto já está em discussão e argumentos para a construção de um novo parque de exposições não faltam.

Se a Expo Concórdia quer crescer, é preciso pensar em um novo local, sim!

Sim! A Administração Municipal está tomando a decisão correta de continuar pensando em um novo espaço para exposições, como uma Expo Concórdia. Conforme informado pela Rádio Aliança, o assunto foi discutido nesta semana em Florianópolis em que o Executivo está tratando da cessão de uma parte do terreno da Cetrédia, que pertence a Epagri, para abrigar o novo local para exposições e outros eventos num futuro próximo.

 

O assunto ganha força haja vista que a cidade já está repercutindo, de uma forma ou de outra, a Expo Concórdia 2019, que acontece em setembro.

 

A necessidade de um novo local para a realização de eventos como expofeiras de grande porte não é um assunto recente! Pelas lembranças que eu tenho, lá na década de 90 a necessidade foi tornada pública e a sugestão levantada na ocasião foi de construir um novo Parque de Exposições na região de Fragosos. Porém, de lá para cá, o assunto esvaziou.

 

Hoje o Parque de Exposições Attilio Fontana comporta a Expo! Porém, não mais com a comodidade de outrora. A falta de espaço físico faz com que o evento não atenda mais a demanda. Isso também explica o fato de aproximadamente 40 empresas estarem na fila de espera, hoje, aguardando uma desistência para poderem estar na Expo 2019. Sem falar que o atual Parque de Exposições tem ganhado novas construções como quadras de areia e até um lago artificial está para ser construído no local. Trocando em miúdos, se o espaço físico disponível hoje já é pouco, vai ficar menor.

 

Sem falar que a região do Parque de Exposições está densamente habitada e há poucas possibilidades de expansão da área física, através de aquisição de terrenos vizinhos.

 


Se existe a concepção de que é preciso fazer a Expo Concórdia crescer, um novo local adequado e planejado para o evento passa a ser primordial. Dito isso, a preocupação da Administração Municipal e procurar novos locais para um novo parque de exposições é salutar.

 

Um investimento desse porte certamente faz com que a "opinião pública publicada" torça o nariz. Porém, cabe ressaltar que ao longo da história também houve objeções em relação a Rua Coberta, que hoje demonstrou ter utilidade. Até mesmo o Centro de Eventos, construído na metade da última década, que havia sido condenado a ser um elefante branco antes do primeiro tijolo ser assentado, hoje credencia Concórdia a receber eventos esportivos de porte internacional. Talvez a frequência desses eventos e da utilização do Centro de Eventos sejam questionáveis. Mas o empreendimento está lá.

 

Os exemplos citados mostram que é possível, com um novo local para o Parque de Exposições, fazer com que eventos como a Expo Concórdia tenham o caminho pavimentado para crescer. Sem falar que um novo Parque de Exposições também trará benefícios diretos com a relização de outros eventos em períodos em que não há Expo. Ou seja, novas possibilidades passam a ser abertas e isso precisa ser vislumbrado e o mais importante, explorado!