Opinião

05 mar 21 | 10h50

O Hospital de Concórdia pede socorro, agilidade e empatia

O Hospital de Concórdia pede socorro, agilidade e empatia
Imprimir

Quem acompanha a imprensa local sabe que a situação da Covid-19 se agravou aqui em Concórdia e na região. É até difícil escrever isso, mas é a realidade.. “tem gente morrendo todos os dias”. Sim, infelizmente chegamos neste ponto e de acordo com profissionais da saúde, o cenário pode piorar.


O Hospital São Francisco fez uma live na quinta-feira, dia 04 de março, para mostrar a situação atual do problema. Várias informações e dados importantes foram apresentados, mas resumindo, o recado foi dado: “Não há leitos de UTI disponíveis, a enfermaria já está no limite, os profissionais estão exaustos”. Os médicos é que apresentaram o cenário.


Socorro: Os médicos pedem, mais uma vez, empatia das pessoas, para que não aglomerem, não promovam festas, encontros familiares ou algo que reúna pessoas. Eles pedem que as restrições sejam mais rígidas e quem sabe o distanciamento social, que é uma das alternativas para evitar a circulação do vírus, deva ser imposto o quanto antes. O Hospital precisa respirar!


Agilidade: Há algumas semanas foi definido que as Prefeituras da Amauc iriam ceder funcionários da saúde para o Hospital São Francisco. A ideia é que cada município encaminhe trabalhadores da área para reforçar a equipe do Hospital. Pois bem, até agora (05/03) apenas dois chegaram e são da Prefeitura de Concórdia. Todas as Prefeituras, para que possam ceder profissionais, precisam que isso seja aprovado pela Câmara de Vereadores. Algumas já fizeram isso. Outros, que não têm como tirar profissionais do quadro municipal, mesmo que seja por tempo determinado, se comprometeram em contratar e encaminhar ao São Francisco. Sei que tem Prefeituras que também já estão nesse processo. Porém, o Hospital pede união dos municípios e agilidade. É burocrático? Claro que é, com o tudo no setor público, mas é necessário fazer acontecer, é hora de acelerar.


Empatia: Os médicos voltaram a falar dos pacientes internados. Um que morreu nesta semana aguardando leito de UTI aqui em Concórdia, foi citado na live. Sim, a família perdeu um ente querido e os médicos, enfermeiros, técnicos e os demais profissionais, consideram cada morte, uma derrota. Mas a citação serviu de alerta. Os médicos pedem mobilização total, da população e de governantes, cada um tem que fazer sua parte. A falta de empatia, de se colocar no lugar do próximo, traz consequências. Sim, ainda tem a turma do “não dá nada”, dos despreocupados, sem noção. Se coloquem no lugar de quem está aguardando um leito, implorando por uma vaga.


Finalizo pedindo que as pessoas assintam o vídeo dos médicos e deixo aqui o link. Todos nós podemos ser vítimas desse vírus, já não há mais "um grupo de risco", todos estamos no mesmo barco, vamos fazer nossa parte!! “Clique e assista”



Cristiano Mortari
Conexão Regional

Outras publicações

05 mar 21 | 10h50 Por Cristiano Mortari

O Hospital de Concórdia pede socorro, agilidade e empatia

O Hospital de Concórdia pede socorro, agilidade e empatia

Quem acompanha a imprensa local sabe que a situação da Covid-19 se agravou aqui em Concórdia e na região. É até difícil escrever isso, mas é a realidade.. “tem gente morrendo todos os dias”. Sim, infelizmente chegamos neste ponto e de acordo com profissionais da saúde, o cenário pode piorar.


O Hospital São Francisco fez uma live na quinta-feira, dia 04 de março, para mostrar a situação atual do problema. Várias informações e dados importantes foram apresentados, mas resumindo, o recado foi dado: “Não há leitos de UTI disponíveis, a enfermaria já está no limite, os profissionais estão exaustos”. Os médicos é que apresentaram o cenário.


Socorro: Os médicos pedem, mais uma vez, empatia das pessoas, para que não aglomerem, não promovam festas, encontros familiares ou algo que reúna pessoas. Eles pedem que as restrições sejam mais rígidas e quem sabe o distanciamento social, que é uma das alternativas para evitar a circulação do vírus, deva ser imposto o quanto antes. O Hospital precisa respirar!


Agilidade: Há algumas semanas foi definido que as Prefeituras da Amauc iriam ceder funcionários da saúde para o Hospital São Francisco. A ideia é que cada município encaminhe trabalhadores da área para reforçar a equipe do Hospital. Pois bem, até agora (05/03) apenas dois chegaram e são da Prefeitura de Concórdia. Todas as Prefeituras, para que possam ceder profissionais, precisam que isso seja aprovado pela Câmara de Vereadores. Algumas já fizeram isso. Outros, que não têm como tirar profissionais do quadro municipal, mesmo que seja por tempo determinado, se comprometeram em contratar e encaminhar ao São Francisco. Sei que tem Prefeituras que também já estão nesse processo. Porém, o Hospital pede união dos municípios e agilidade. É burocrático? Claro que é, com o tudo no setor público, mas é necessário fazer acontecer, é hora de acelerar.


Empatia: Os médicos voltaram a falar dos pacientes internados. Um que morreu nesta semana aguardando leito de UTI aqui em Concórdia, foi citado na live. Sim, a família perdeu um ente querido e os médicos, enfermeiros, técnicos e os demais profissionais, consideram cada morte, uma derrota. Mas a citação serviu de alerta. Os médicos pedem mobilização total, da população e de governantes, cada um tem que fazer sua parte. A falta de empatia, de se colocar no lugar do próximo, traz consequências. Sim, ainda tem a turma do “não dá nada”, dos despreocupados, sem noção. Se coloquem no lugar de quem está aguardando um leito, implorando por uma vaga.


Finalizo pedindo que as pessoas assintam o vídeo dos médicos e deixo aqui o link. Todos nós podemos ser vítimas desse vírus, já não há mais "um grupo de risco", todos estamos no mesmo barco, vamos fazer nossa parte!! “Clique e assista”