Opinião

19 fev 21 | 8h11

Falta empatia ou maior rigor nas punições? De quem é a culpa da situação?

Falta empatia ou maior rigor nas punições? De quem é a culpa da situação?
Imprimir

Infelizmente a realidade da falta de leitos para pacientes da Covid-19 chegou aqui. Sim, nesta semana o Hospital São Francisco de Concórdia teve todos os leitos de enfermaria e de UTI lotados, e o pior, já há pessoas aguardando por leitos, segundo boletim do próprio Hospital.


Duas entrevistas que fiz nos últimos dias confirmaram o que, na minha opinião, poderíamos ter evitado. A médica infectologista do Hospital São Francisco, Clarissa Guedes, relatou ocupação máxima e profissionais da saúde esgotados. “Essa doença não é brincadeira. Algumas pessoas ainda seguem fazendo festa e aglomeração. O resultado está aqui no Hospital”, lamentou ela.


Também conversei com o engenheiro sanitarista da Vigilância Sanitária de Concórdia, Alan Cássio Borusk, que falou da fiscalização realizada para garantir as medidas de prevenção à Covid-19. “Nosso maior problema é que algumas pessoas ainda insistem em não usar máscaras, outras promovem aglomerações com festas clandestinas ou futebol”, disse ele em parte da entrevista.


De uma coisa não tenho dúvidas. Tem pessoas que realmente “não estão nem aí” para o problema. Estas ainda insistem em dizer que a Covid-19 é uma invenção da mídia. Para eles, sugiro uma conversa rápida com qualquer profissional da saúde que está na linha de frente, ou com alguém que passou, ou teve um familiar com esta doença. Os relatos podem não te convencer, mas vão te assustar!!


E te convido a responder comigo. Será que falta empatia? Será que as pessoas realmente não pensam no próximo? Fazem festas sem pensar nas consequências? Ou falta mais rigor nas punições? Saim, pois a turma do “não dá nada”, é que não respeita medida nenhuma. E se as punições fossem mais rígidas, será que ajudaria?


Todos nós estamos correndo risco, pois podemos ser infectados, mesmo mantendo os cuidados. E não temos certeza de como nosso organismo vai reagir. Mas com certeza, se cada um fizer sua parte, seguir as medidas sugeridas e impostas, os números de casos diminuem. Não precisa ser especialista pra saber disso.


Pare por cinco segundos e imagine comigo, se algum familiar ou amigo estivesse neste momento precisando de um leito no Hospital e tivesse que esperar por uma vaga, correndo risco. Ruim, né? Se você é daqueles que insiste em "aglomerar e não usar máscara", pense nessa possibilidade antes de promover sua "festinha".


Cristiano Mortari
Conexão Regional

19 fev 21 | 8h11 Por Cristiano Mortari

Falta empatia ou maior rigor nas punições? De quem é a culpa da situação?

Falta empatia ou maior rigor nas punições? De quem é a culpa da situação?

Infelizmente a realidade da falta de leitos para pacientes da Covid-19 chegou aqui. Sim, nesta semana o Hospital São Francisco de Concórdia teve todos os leitos de enfermaria e de UTI lotados, e o pior, já há pessoas aguardando por leitos, segundo boletim do próprio Hospital.


Duas entrevistas que fiz nos últimos dias confirmaram o que, na minha opinião, poderíamos ter evitado. A médica infectologista do Hospital São Francisco, Clarissa Guedes, relatou ocupação máxima e profissionais da saúde esgotados. “Essa doença não é brincadeira. Algumas pessoas ainda seguem fazendo festa e aglomeração. O resultado está aqui no Hospital”, lamentou ela.


Também conversei com o engenheiro sanitarista da Vigilância Sanitária de Concórdia, Alan Cássio Borusk, que falou da fiscalização realizada para garantir as medidas de prevenção à Covid-19. “Nosso maior problema é que algumas pessoas ainda insistem em não usar máscaras, outras promovem aglomerações com festas clandestinas ou futebol”, disse ele em parte da entrevista.


De uma coisa não tenho dúvidas. Tem pessoas que realmente “não estão nem aí” para o problema. Estas ainda insistem em dizer que a Covid-19 é uma invenção da mídia. Para eles, sugiro uma conversa rápida com qualquer profissional da saúde que está na linha de frente, ou com alguém que passou, ou teve um familiar com esta doença. Os relatos podem não te convencer, mas vão te assustar!!


E te convido a responder comigo. Será que falta empatia? Será que as pessoas realmente não pensam no próximo? Fazem festas sem pensar nas consequências? Ou falta mais rigor nas punições? Saim, pois a turma do “não dá nada”, é que não respeita medida nenhuma. E se as punições fossem mais rígidas, será que ajudaria?


Todos nós estamos correndo risco, pois podemos ser infectados, mesmo mantendo os cuidados. E não temos certeza de como nosso organismo vai reagir. Mas com certeza, se cada um fizer sua parte, seguir as medidas sugeridas e impostas, os números de casos diminuem. Não precisa ser especialista pra saber disso.


Pare por cinco segundos e imagine comigo, se algum familiar ou amigo estivesse neste momento precisando de um leito no Hospital e tivesse que esperar por uma vaga, correndo risco. Ruim, né? Se você é daqueles que insiste em "aglomerar e não usar máscara", pense nessa possibilidade antes de promover sua "festinha".